Crédito: Leonardo Malta

A facilidade e comodidade oferecidas pelo delivery sempre fez com que muitas pessoas optassem por pedir comida em casa ou no trabalho. Nos últimos anos, a multiplicação dos canais de venda e a popularização dos aplicativos on-line trouxeram mais agilidade ao processo, fazendo com que cada vez mais brasileiros passassem a utilizar o serviço.

O resultado foi um aumento exponencial do mercado: segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor movimentou cerca de R$ 11 bilhões em 2018, com estimativa de crescimento de R$ 1 bilhão ao ano.

Enquanto algumas empresas competem ferozmente pelos usuários nas grandes metrópoles, outros optaram por caminhos diferentes. É o caso do aiqfome, plataforma brasileira criada em 2007, em Maringá (PR). Com uma estratégia focada em cidades pequenas e médias – de 30 mil a 250 mil habitantes – a empresa se consolidou como a maior do ramo no interior do País. Atualmente, a plataforma já está disponível em 20 estados, com mais de 800 mil usuários e 8 mil restaurantes parceiros.

De acordo com o CEO e cofundador do aiqfome, Igor Remigio, a aposta em cidades pequenas e médias vem se mostrando assertiva.

“No Brasil, há cerca de mil cidades com nosso perfil – nós atuamos em aproximadamente 180 delas. É um mercado importante e com grande potencial de expansão. Cada cidade tem seus aspectos culturais e socioeconômicos, mas o crescimento do setor de delivery é algo comum entre todas elas”.

A empresa vê o impacto desse crescimento em números: só em 2018, a plataforma chegou a 68 novas cidades, com quase 2 milhões de pedidos e um GMV (valor transacionado) de R$ 64,4 milhões. Para 2019, a expectativa de crescimento é ainda maior.

“Já superamos os números de 2018 em julho deste ano. É motivador ver uma empresa brasileira, do interior, competindo de igual para igual com grandes players de grupos internacionais. Nossas metas são ambiciosas, mas possíveis graças a um modelo de negócios sustentável. E é assim que pretender crescer ainda mais”, afirma Remigio.

Outro diferencial do modelo de negócios do é o sistema de licenciamento. Com investimento a partir de R$ 20 mil, um pequeno empreendedor pode se tornar representante exclusivo do aiqfome em sua cidade, recebendo treinamento, suporte técnico, ferramentas e apoio de campanhas de marketing para estimular as vendas na região. (Da Redação)