Sede do CIEE/MG em Belo Horizonte, no bairro Floresta - Crédito: CIEE/MG-Arquivo

Há 40 anos, um grupo de educadores e empresários uniu-se com o propósito de promover a integração entre empresas, escolas e estudantes em Minas Gerais. Nascia assim o Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE/MG), que hoje atua em todo o território mineiro, proporcionando oportunidades aos estudantes através dos programas de estágio e de aprendizagem. Com a parceria com o “DIÁRIO DO COMÉRCIO”, publicaremos mensalmente, até dezembro, série de reportagens sobre a história da consolidação do CIEE/MG no Estado.

Na implantação do CIEE/MG, em 1979, merece destaque a atuação dos membros fundadores Antônio Eustáquio Óliver, Hélio José Muzzi de Queiroz, Sebastião Alvino Colomarte, Therezinha Dardengo e Waldemar Dornas Pereira. Figuras ilustres do meio político e empresarial de Minas também contribuíram para o sucesso da iniciativa. Evidenciamos algumas, entre centenas, como Abílio Machado Filho, Adolfo Neves Martins da Costa, Celso Cordeiro Machado, Celso Melo Azevedo e Ruy de Castro Magalhães.

Atualmente, a instituição atende cerca de 12 mil estudantes do ensino médio, técnico e de educação superior com o seu Programa Estágios, nos últimos 40 anos, beneficiou cerca de meio milhão de estudantes, sendo que muitos desses estagiários tiveram a oportunidade de conquistar o tão almejado primeiro emprego; alguns alcançaram postos chaves nas empresas em que estagiaram ou prosperaram-se em seus próprios negócios.

Desde 2016, a instituição passou a oferecer o Programa de Aprendizagem, tendo beneficiado cerca de mil jovens, principalmente os mais vulneráveis. Hoje, mais de 500 aprendizes estão sob contrato nas empresas parceiras e em processo de formação na instituição. Com a recente parceria com a Fundação Roberto Marinho, o CIEE/MG passou a utilizar a metodologia do Aprendiz Legal para a formação dos jovens.

O grupo fundador do CIEE/MG, a partir da esquerda, Sebastião Colomarte, Antônio Eustáquio Óliver, o saudoso Professor Dornas e Therezinha Dardengo – Crédito: Fernando Beiral

Projetos sociais – A instituição também incentiva e apoia projetos sociais. Nesse sentido, colaboradores do CIEE/MG atendem os estudantes, tanto nas unidades da instituição espalhadas por todas as regiões mineiras, como nas escolas, com Sessões de Informação Profissional. Através de palestras, prestam orientações legais, operacionais, pedagógicas e profissionais abordando variados temas, desde preparação de currículos, comportamentos em entrevistas de estágio/emprego até orientações sobre mercado de trabalho e carreira profissional.

Ao longo de seus 40 anos de atuação, o CIEE/MG obteve o reconhecimento da comunidade mineira. Diversos órgãos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de entidades de classe empresariais e profissionais, reconheceram a importância da instituição e prestaram suas homenagens. Citamos algumas como a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), câmaras municipais, inclusive a de Belo Horizonte, Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, Polícia Militar de Minas Gerais, entidades da classe empresarial, bem como diversas instituições de ensino.

“É muito importante termos uma referência para as gerações futuras. O CIEE/MG de hoje, após 40 anos de atividade, está de olho no futuro, trabalhando intensamente no presente, mas sem esquecer o seu passado, quando homens e mulheres, abnegados pavimentaram a nossa caminhada”, observa o membro-fundador e diretor-presidente da instituição, professor Sebastião Alvino Colomarte.