Crédito: Alisson J. Silva

Os indicadores de custos condominiais de shopping centers da Capital e Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) revelam aumentos reais acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que foi de 3,22% no acumulado de 12 meses.

Segundo o levantamento divulgado pela Associação de Lojistas de Shopping Centers (AloShopping), que avalia o período de julho de 2018 a julho de 2019, o BH Shopping registrou a maior alta no intervalo, de 12,51%, seguido pelo Minas Shopping (8,60%), Del Rey (6,76%), Partage (6,64%) e Shopping Contagem (5,13%).

Descontando o valor do IPCA no acumulado de 12 meses, registraram decréscimo nos custos condominiais o Shopping Anchieta -9,60%; Itaú -3,39%; Estação -1,55% e Pátio Savassi -1,05%.

Os shoppings Cidade e Diamond Mall não aplicaram reajustes. Dessa forma, o indicador apresentou queda de 3,22% no período.

Vale ressaltar que o Shopping Sete Lagoas, por sua vez, aplicou um reajuste negativo bem abaixo do IPCA, sendo de -12,63% no período de apuração.

Cenário – O superintendente do Aloshopping, Alexandre França, destaca que, diante dos aumentos, muitas operações estão ficando inviáveis para os lojistas.

“O lojista não está conseguindo pagar os custos. No passado, há cerca de 10 anos, o valor do condomínio, em média, correspondia a 30% do preço do aluguel. Hoje, já tem condomínio mais caro do que o aluguel”, ressalta.

O profissional menciona, ainda, que os custos nos shopping centers levam em conta, além do condomínio e do aluguel, o fundo de promoção que, somados, não deveriam ultrapassar 10% do valor do faturamento da empresa.

“A média, atualmente, está em 18%. Tem gente pagando 30%”, revela. “Há quatro anos, a curva do faturamento está caindo, enquanto a curva dos custos está subindo. A conta não fecha”, afirma.

Como esses aumentos, em geral, não têm sido passados para o consumidor, Alexandre França afirma que os lojistas têm trabalhado de forma bem enxuta, com menos colaboradores ou com prejuízos. “Ao longo dos anos, o número de funcionários foi reduzindo”, destaca.

Projeções – O superintendente do AloShopping também diz que os empresários iniciaram o ano de 2019 com boas perspectivas, mas que as vendas não aconteceram.
“Agora que está começando a melhorar. Esperamos um Natal bem melhor. Não tem condições de piorar mais”, diz.

Preços – Quando o assunto são os valores dos condomínios por metro quadrado, quem lidera é o Pátio Savassi (R$ 181,47), de acordo com os dados do AloShopping, seguido por Diamond Mall (R$ 149,22), Cidade (R$ 142,60), Contagem (R$ 133,95), Estação (R$ 130,42), Del Rey (R$ 123,93), Itaú (R$ 118,48), Boulevard (R$ 116,26), Partage (R$ 109,08), Sete Lagoas (R$ 103,66), Via Shopping (R$ 100,98), BH (R$ 88,28), Anchieta (R$ 81,53) e Minas (R$ 73,58).