Crédito: Área de Serviço

Quando o britânico Timothy Ransley se mudou para o Brasil, há 16 anos, ele não poderia imaginar que deixaria sua atuação no mercado financeiro para se tornar empreendedor na área de alimentação. O negócio surgiu de uma necessidade muito simples de Ransley: comer creme de coco no café da manhã.

Como não encontrou o produto no País, ele resolveu criá-lo e, há um ano, abriu as portas da MarDiCô, fábrica localizada em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), que produz 11 tipos diferentes de creme de coco. Com apenas um ano de operação, a fábrica produz 10 mil potes do produto por mês, vende em 17 estados e cresce 30% ao mês em faturamento.

O empreendedor explica que o creme de coco é um produto muito comum na Europa. Feito 100% de leite de coco (mistura de coco ralado e água), o creme não leva leite, conservantes, corantes e nem açúcar e, por isso, tem encontrado espaço nos nichos de alimentação saudável e vegana. Mas Ransley garante que, ao contrário de muitos produtos dessas linhas, os cremes da MarDiCô são saborosos.

“Percebi que no Brasil não existia um produto como o creme de coco, apenas iogurtes, que têm adição de leite. Também percebi que faltavam opções para esse segmento de alimentação saudável, pois muita coisa que existia era cara ou sem sabor. Com os cremes da MarDiCô levamos um produto saudável e gostoso para todos”, afirma.

A fábrica foi inaugurada em outubro do ano passado no bairro Jardim Canadá, em Nova Lima, e emprega 10 funcionários. O portfólio inclui 11 tipos de produtos em duas linhas: creme, que é utilizada principalmente em receitas culinárias, e sobremesa, que se assemelha a uma mousse. Ao todo, são sete sabores, que inclui o natural, que é apenas o leite de coco, e outros mais elaborados, como Abacaxi e Canela, Frutas Vermelhas e Caramelo com flor de sal e Limão Siciliano.

De acordo com Ransley, a fábrica produz hoje cerca de 10 mil potes de creme por mês. O produto é vendido para supermercados, distribuidores, pequenos lojistas e, agora, está chegando a alguns hotéis. A marca está presente em mais de 150 lojas em pelo menos 17 estados brasileiros. O empreendedor afirma que o negócio tem expandido rapidamente e, nos últimos três meses, registrou um crescimento de 30% no faturamento em cada mês.

Para ele, o bom desempenho tem a ver com o relacionamento entre a marca e os clientes.
“Hoje produzimos cerca de 250 litros de produto por dia, mas temos capacidade para chegar a até 2.400. Mas, nosso foco não está no aumento de produção para chegar a mais clientes. Nesse momento, estamos focados em consolidar os clientes que já existem e é justamente essa estratégia que tem feito com que a empresa cresça”, afirma.

Ele explica que a empresa se esforça para oferecer o melhor atendimento com oferta de degustações e um trabalho que atenda ao perfil de cada lojista. “Algumas lojas têm parcerias com nutricionistas e estamos buscando trabalhar com esse público também para reforçar nossa presença”, exemplifica.

O empreendedor se diz otimista em relação ao crescimento da marca e adianta que a empresa já testa novos produtos, como novos sabores sazonais para os cremes e sobremesas e uma linha nova de alimento proteico.