Maior evento de empreendedorismo do estado começa na próxima semana | Crédito: Alisson J. Silva/Arquivo DC

Com mais de 1 milhão de Microempreendedores Individuais formalizados, Minas Gerais é o terceiro estado com maior número de MEI atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro, segundo dados do Portal do Empreendedor.

Para orientar quem já é MEI ou quer se formalizar, o Sebrae Minas promove, de 16 a 19 de outubro, capacitações gratuitas durante a Feira do Empreendedor, em Belo Horizonte. As inscrições podem ser realizadas pelo site.

Criado há 10 anos, a figura jurídica do MEI representa hoje 67% dos pequenos negócios mineiros optantes pelo Simples Nacional. Para ser MEI, é necessário ter um faturamento anual limitado a R$ 81 mil (ou proporcional aos meses de funcionamento no ano de abertura), não ter sócio e nem filiais, trabalhar sozinho ou ter no máximo um empregado (que receba piso da categoria ou salário mínimo) e atuar em uma das ocupações permitidas pela Lei.

Entre as vantagens estão: abrir conta bancária de Pessoa Jurídica, emitir notas fiscais, ter acesso a linhas de crédito com condições mais atrativas, participar de licitações, além de ter uma carga tributária reduzida e um sistema de recolhimento único. O MEI conta ainda com benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, etc.

Destaques – Os setores de serviço e comércio somam juntos mais de 750 mil formalizados, 73,4% dos MEI no estado. Outro segmento que tem crescido ao longo dos últimos anos é o da prestação de serviços da construção civil. Para melhorar ainda mais os negócios deste setor, o relacionamento com os clientes pode ser primordial.

“O atendimento é a chave do primeiro contato com o cliente. O pintor, por exemplo, se ao final do dia deixar a casa suja, material espalhado e sem recolhimento, o serviço pode ter sido bom, mas o profissional deixou uma imagem negativa, e o cliente não vai indicar para outras pessoas”, explica a analista do Sebrae  Minas Laurana Viana.