Evento de São Tiago fez a população saltar seis vezes | Crédito: Divulgação

O inconfundível cheiro de quitandas e cafés que ainda paira sobre as pequenas cidades do interior mineiro teve seu momento de glória no último final de semana na cidade de São Tiago, no Campo das Vertentes.

A Festa do Café com Biscoito, que aconteceu entre 12 e 15 de setembro, chegou à sua 21ª edição e provavelmente fez a população de pouco menos de 11 mil habitantes, segundo projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para 2019, praticamente sextuplicar. Foram servidas cerca de seis toneladas de biscoito e 2,5 mil litros de café para os visitantes. A estimativa é de que foram comercializadas entre 10 e 20 toneladas ao final dos quatro dias.

De acordo com o presidente da Associação São-Tiaguense de Produtores de Biscoitos, (Assabiscoito), Sebastião Rondon, a cidade possui 60 fábricas que produzem os mais variados tipos de biscoitos: polvilho tradicional, polvilho temperado, biscoito amanteigado, biscoito doce, recheado, diet, sem lactose etc. Delas, 15 expuseram seus produtos na praça principal da cidade. Outros produtos tradicionais da região como cachaça, queijos, doces e frutas também fizeram parte do evento.

“A festa é um momento importante para a geração de renda na cidade e arrecadação de impostos para a prefeitura. Ela traz ganhos não só para quem expõe, mas também para todo o comércio. Além disso, gera vendas futuras. Eu mesmo já consegui clientes em Salvador a partir da festa”, explica Rondon.

O evento recebe visitantes de todo o País, especialmente vindos de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal e Bahia. O comercializado nessa época corresponde por cerca de 5% do que é produzido na cidade durante o ano.

O pequeno parque hoteleiro da cidade fica lotado nessa época – uma pousada, dois hotéis e casas de temporada – e os turistas também se hospedam nas cidades vizinhas como São João del-Rei, Ritápolis e Oliveira. A região, conhecida também pela natureza exuberante e o patrimônio histórico preservado, oferece opções de lazer para todo tipo de público. Tudo isso tem feito o turismo se tornar um pilar de desenvolvimento.

“Começamos com as famosas quitandas. Foi evoluindo, hoje tem muita demanda pelos recheados com goiabada. Tudo é feito muito artesanalmente e as empresas são familiares. O que destaca São Tiago é a capacidade de ter uma grande produção com a qualidade do artesanal. Estamos trabalhando com o turismo de experiência, com fazendas abertas aos visitantes, muitas cachoeiras, espaços para atividades ao ar livre. Podem vir com a família inteira que serão todos muito bem recebidos”, completa o presidente da Assabiscoito.