Créditos: Pixabay

São Paulo – No Dia Mundial da Água, a Unilever Brasil reitera a importância de desenvolver ações e estratégias para solucionar o desafio da gestão da água.

A iniciativa está em linha com o Plano de Sustentabilidade da Unilever que, em 2010, estabeleceu a ambição de, até 2020, igualar ou reduzir a extração de água de sua rede global de fábricas aos níveis de 2008 e de reduzir à metade a água associada ao consumo de seus produtos.

Atualmente, mais de 2 bilhões de pessoas no mundo vivem em áreas com escassez de água e, no Brasil, até 2030, o uso da água terá um crescimento de 24% sobre o volume atual – estes são os dados de dois estudos recentes divulgados pela ONU Água e pela Agência Nacional de Águas (ANA), consecutivamente. As consequências para a segurança alimentar, a saúde e as condições de vida são substanciais.

A gestão responsável da água é prioridade para a Unilever, que tem trabalhado para estabelecer soluções sistêmicas abrangentes. Para isso, afinou sua estratégia e acelerou os esforços para desenvolver parcerias, campanhas e produtos inteligentes em termos de uso da água ao mesmo tempo em que atendam às necessidades dos consumidores.

Desde 2008 (ano de referência para o plano de sustentabilidade), a Unilever atingiu resultados importantes, entre eles, a redução global de 39% do consumo de água nas manufaturas. Contribuem para essa redução de consumo:


– Iniciativas de reúso da água utilizada nas instalações fabris e áreas administrativas;
– Reaproveitamento de efluentes;
– Reforço de ações para a detecção de vazamentos;
– Melhorias tecnológicas nas linhas de produção.

Além das ações nas fábricas, a Unilever Brasil também aposta em outras frentes para fomentar o uso responsável da água por toda a sociedade, tais como:

Apoio à Coalizão Cidades pela Água, iniciativa da The Nature Conservancy (TNC), que tem como objetivo elevar o nível de segurança hídrica de mais de 60 milhões de brasileiros em 12 regiões metropolitanas, incluindo municípios nas quais a Unilever Brasil tem fábricas;

Associação ao Instituto Trata Brasil para promover ações que resultem na expansão dos serviços de saneamento básico e, consequentemente, na melhoria dos recursos hídricos no País;

Parceria com o governo no Consórcio PCJ, que tem o objetivo de recuperar mananciais das bacias Piracicaba, Capivari e Jundiaí. O trabalho consiste na conscientização de todos os setores da sociedade sobre a problemática dos recursos hídricos da região, no planejamento e no fomento de ações;

Investimento na plataforma de produtos concentrados para lavagem de roupas – por usar menos água em sua fórmula, esse tipo de produto economiza 40% do recurso em relação a uma unidade regular durante o processo de fabricação;

Campanhas de conscientização, como #UmEnxágueBasta, promovida em 2015, por OMO;

Comunicação de dicas de economia de água no site de OMO. Este projeto teve o apoio do Akatu, o Instituto pelo Consumo Consciente, que colabora com a Unilever consistentemente em ações que disseminem a importância da consciência no momento do consumo e a melhor forma de passar esta informação para o público;

Projeto “VIM para Unicef – Todos Juntos na Luta Pelo Saneamento”, que levou água de qualidade e saneamento adequado para escolas de educação básica no semiárido brasileiro, entre 2013 e 2016. A ação impactou a vida de mais de 500 mil crianças e adolescentes;

Transformando a maneira como as pessoas lavam suas roupas e reduzindo a necessidade e a frequência das lavagens, em novembro de 2018, Comfort lançou “Comfort Refresh” – produto que proporciona o reúso de roupas sem que seja necessário lavá-las novamente.

Iniciativas de fábricas – Em linha com o Plano de Sustentabilidade da Unilever, reduzir o uso da água nas fábricas é um compromisso para a companhia. Em Pouso Alegre (Sul de Minas), a unidade se comprometeu com o desafio de encontrar soluções para viabilizar a redução e reutilização da água.

Para isso, foi realizada a implementação de um sistema de aquecimento dedicado à limpeza de nossos processos por meio da instalação de um trocador de calor de vapor e uso de água 80°C.

Com isso, reduzimos o processo de três etapas de lavagem em apenas uma. Em Valinhos (SP), foram realizadas ações para detecção de vazamentos e a utilização do uso de desaeradores (equipamentos que removem oxigênio da água antes do uso do recurso nas caldeiras), o que permitiu redução no consumo de água.

Em Indaiatuba (SP), o sistema de refrigeração de bombas foi fechado sem comprometer o transporte e bombeamento de produtos. Além disso, a fábrica possui duas Estações para tratamento dos efluentes, sendo uma para os efluentes industriais e outra para os sanitários.

Esses despejos são reutilizados em sua totalidade, ou seja, não há descarte da água mesmo após tratada, a qual retorna ao processo industrial e também aos sistemas de refrigeração.

Em Vinhedo (SP), foi ampliada a rede de água de reuso e o número de retrolavagens aplicadas ao filtro de areia da estação de tratamento de efluentes (ETE).