A Latam ajustou horários e ampliou a frequência da rota BH-Brasília de 25 para 31 operações (ida e volta) semanais, desde a 1ª semana de agosto - Crédito: Divulgação

O lento reaquecimento da economia nacional em 2019 e o anúncio de uma possível redução na alíquota do ICMS para o combustível de aviação em Minas Gerais já trazem novos negócios para o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (BHAirport), em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A Latam Airlines Brasil ajustou horários e ampliou a frequência da rota Belo Horizonte-Brasília de 25 para 31 operações (ida e volta) semanais, desde a primeira semana de agosto.

Atualmente, a companhia opera também no Aeroporto de Uberlândia (Triângulo), com média de 380 voos semanais com destino ou origem no Estado. A partir da região, a empresa atende as cidades de São Paulo (tanto o aeroporto de Congonhas quanto o de Guarulhos), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Brasília, Porto Seguro, Salvador e Fortaleza.

ICMS – No fim de julho, o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Marcelo Matte, afirmou que Minas entraria na “guerra fiscal” de incentivo à aviação, a partir da decisão de São Paulo – fazer a redução de 25% em fevereiro para 12% em abril. O assunto, que envolve diversas pastas do governo do Estado, ainda está em estudo.

A ideia foi muito bem recebida pela Latam que se posicionou em nota:

“A Latam Airlines Brasil considera as iniciativas de redução da alíquota de ICMS sobre o combustível de aviação (QAV) extremamente positivas. Estas reduções contribuem para manter a competitividade de todo setor aéreo brasileiro, além de gerar resultados positivos multiplicadores na sociedade. Seguimos atentos às necessidades dos clientes para iniciar, ampliar ou adequar as suas operações no estado. Os voos são constantemente avaliados conforme a demanda na região e qualquer nova operação é comunicada oportunamente pela companhia”, ressalta a resposta enviada com exclusividade ao DIÁRIO DO COMÉRCIO.

Na mesma semana, a Azul também anunciou novidades. Montes Claros, no Norte de Minas, ganhou mais uma frequência, passando de três para quatro voos diários. Ainda em agosto, Cabo Frio (RJ) passa de dois para quatro voos semanais; e Salvador (BA), de três para quatro voos diários. Em setembro, é a vez de Ipatinga, no Vale do Aço, passar de quatro para cinco voos diários e o Aeroporto Santos Dumont, na capital fluminense, passar a receber sete voos diários no lugar dos seis atuais.