Divulgação

Celso Estrella *

Vivemos uma época de escassez de pessoal qualificado e muita concorrência nos mercados em que atuamos e a chave do sucesso é simples: liderança.

Um ponto importante é como formar e conduzir equipes competentes e motivadas a superar metas desafiadoras. Para isso, o gestor deve: saber contratar a pessoa certa para a função; integrar e capacitar para pleno desempenho; estimular a motivação através de desafios; tratar os colaboradores com respeito; monitorar resultados e fornecer feedback contínuo; e praticar o reconhecimento nas situações de sucesso.

Entre as diversas ferramentas de liderança que um gestor deve dispor para ter sucesso na condução de equipes, não podem faltar as competências em Comunicação, Motivação, Delegação, Administração de Conflitos e Tomada de Decisão. Um caminho promissor é o gestor planejar um aperfeiçoamento profissional que contemple um aprofundamento nos temas através de treinamentos, literatura, participação em seminários e congressos e dispor-se a trocar ideias com outros gestores.

A inovação também deve estar presente. Inovar é colocar em prática algo que não fazia parte de nosso dia a dia. Introduzir uma novidade na empresa, seja criando algo totalmente novo ou simplesmente algo que já vem sendo praticado por outras empresas.

Para inovar não é necessário “reinventar a roda”, ao contrario, é buscar conhecimento sobre seu funcionamento e avaliar a relação custo-benefício para tomar a decisão de implantação da novidade.

Um bom exemplo é a  “Reunião do Bom Dia”. Venho implementando essa prática nas empresas para as quais trabalho como consultor com excelentes resultados. Basicamente reúne-se todo o pessoal diariamente, no início do seu turno de trabalho, em pé, no próprio local de trabalho e o gestor relata os fatos relevantes do dia anterior e o que de importante deverá ser realizado no dia de hoje. É importante respeitar o tempo (5 minutos), pois, não compromete o período de trabalho e damos o exemplo de cumprir o que foi combinado.

Entre os resultados já obtidos com a iniciativa, há relatos de redução de atrasos, pontualidade nas entregas, melhor relacionamento interpessoal, redução de perdas enfim, ganhos na produção.

Porém, uma premissa é essencial para o sucesso: gostar de pessoas. Aceitar as diferenças individuais, aproveitar a diversidade para montar times equilibrados e com ampla competência e desenvolver sua capacidade de saber ouvir e criar oportunidades para isso.

Para finalizar quero provocar meus colegas empresários convidando-os a refletir sobre o quanto temos produzido comparado ao que efetivamente poderíamos fazer, vencendo todas as dificuldades do nosso ambiente de negócios ao aplicarmos a tão decantada criatividade do brasileiro. Mãos à obra!

* Engenheiro Industrial especialista em Técnicas Japonesas de Gestão e diretor da CriaCorp-Desenvolvimento Empresarial