Crédito: Divulgação

Belo Horizonte está no foco de expansão da franquia paulista Livo Eyewear, que comercializa armações de óculos com 95% da produção nacional. A empresa vai investir R$ 5 milhões nos próximos cinco anos para chegar a 100 unidades no País. Em Belo Horizonte, a marca já tem dois quiosques e, até o fim de 2019, receberá mais duas unidades em shoppings da região Centro-Sul. O investimento será de R$ 460 mil.

Com produção terceirizada em fábricas localizadas em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, e em Brasília, a marca aposta no desenho autoral dos produtos como diferencial.

Bartsch afirma que a marca tem interesse em abrir lojas de rua em Belo Horizonte e, em um período de dois a três anos, em outras cidades da RMBH e do interior de Minas Gerais – Crédito: Divulgação

Segundo o CEO da Livo, Caco Bartsch, os planos de expansão se baseiam na expectativa de reação da economia do País em 2019. No ano passado, os números do setor foram negativos: o faturamento do segmento no Brasil recuou 2,1% em relação a 2017.

“Nossa aposta também tem a ver com o comportamento do consumidor, que valoriza os óculos como acessórios que compõem o look. Se antes as pessoas tinham um ou, no máximo, dois, hoje elas têm três, quatro e tem gente que faz coleção”, afirma.

Segundo ele, a estratégia de expansão da marca é se consolidar nas grandes capitais, onde há maior poder de consumo.

Em Belo Horizonte, a marca já está presente em dois quiosques nos shoppings Boulevard, na região Leste, e no Pátio Savassi, na região Centro-Sul. Este ano, a cidade recebe mais duas unidades na região Centro-Sul. Umas delas é a primeira operação em formato loja na Capital e será instalada em setembro, no BH Shopping. O investimento nessa unidade gira em torno de R$ 300 mil. A segunda é um quiosque no Diamond Mall, que tem investimento de R$ 160 mil e deve ser inaugurado no fim de 2019.

O CEO afirma que a marca também tem interesse em abrir lojas de rua na Capital e, em um período de dois a três anos, em outras cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e do interior de Minas Gerais. Além de Belo Horizonte, devem receber unidades da Livo outras capitais como Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Brasília, Goiânia e Florianópolis.

Para suportar essa expansão, a empresa vai intensificar a produção nas fabricantes parceiras, mas também procurar novos parceiros. Segundo o CEO, há negociações com mais uma fábrica também em Montes Claros para a produção das armações. O executivo não revela o volume de produção. Segundo ele, a Livo faturou R$ 10 milhões em 2018 e a meta para esse ano é crescer 80%, chegando a R$ 18 milhões.