Governo paulista anunciou na semana passada que a fabricante chinesa de smartphones investirá US$ 800 mi no País - Crédito: Divulgação

O governo de Minas e representantes da companhia chinesa de tecnologia Huawei continuam mantendo contatos que podem garantir investimentos no Estado. As conversas vêm ocorrendo há algum tempo, mas, na semana passada, a empresa confirmou aportes US$ 800 milhões em São Paulo, o que poderia indicar uma preferência pelo estado paulista em detrimento de Minas.

Ontem, o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Sérgio Suchodolski, informou que a expectativa por investimentos está mantida.

“A gente espera trazer investimentos robustos também aqui para Minas”, disse, durante lançamento da filial mineira da Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil (Britcham).

“Temos contato com executivos da Huawei, que estiveram aqui no banco. Também houve conversas com o secretário de Desenvolvimento Econômico”, informou Suchodolski.

“Temos tido contato e acho que temos a vocação, temos ambiente de inovação, temos quadros e universidades que justificariam a instalação de novas plantas e investimentos da Huawei aqui”, completou.

O presidente do BDMG ainda reforçou que a Huawei mantém escritório em Belo Horizonte – um dos poucos existentes no Brasil – e ainda conta com centro de pesquisa em Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas.

Em parceria com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), a Huawei mantém em Santa Rita do Sapucaí o Centro de Desenvolvimento de Competência e Inovação (CIDC, na sigla em inglês), espaço de capacitação e desenvolvimento de soluções inovadoras para suprir as atuais necessidades e demandas dos clientes. Conforme a empresa, a capacitação de profissionais nessa área é de extrema importância para o futuro do mercado, que passa por transformação de Tecnologia da Comunicação (TC) para Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Ontem, a Huawei Brasil divulgou em seu site que o programa Fábrica de Talentos, realizado em parceria com o Inatel, alcançou 1.500 horas de treinamento realizadas para alunos do ensino superior e do ensino médio de Santa Rita do Sapucaí. Em quase dois anos de atividades 311 alunos participaram dos cursos e ações do programa.

No texto, a empresa informa que a parceria entre Huawei e Inatel completa 16 anos. “O Inatel foi o primeiro credenciado nacional a treinar profissionais na certificação Hana – Huawei Authorized Network Academy, depois as duas empresas lançaram, em maio de 2017, o Fábrica de Talentos, um programa exclusivo para o Inatel, coordenado pelo CIDC”, informa a companhia.

São Paulo – Na semana passada, após confirmar os investimentos em São Paulo, a Huawei divulgou nota informando que está animada com as oportunidades no cenário brasileiro e, conforme o desenvolvimento da performance da operação de smartphones da companhia no mercado local, considera instalar uma fábrica em São Paulo em futuro próximo.

“A Huawei está no País há 21 anos, sempre presente na transformação digital do Brasil, do 2G até o 4.5G. E agora, na era do 5G, não será diferente”, informa a nota. A companhia já tem uma unidade em Sorocaba (SP).