Com maior aceitação em todas as culturas, o pão de queijo é o item mais exportado | Crédito: Divulgação

Expandir no exterior. Essa é uma das apostas da Maricota para garantir a meta de 15% de crescimento no faturamento em 2019, em relação ao ano passado, alcançando R$ 145 milhões. Com sede em Luz, no Centro-Oeste de Minas Gerais, a empresa já está presente em 17 países, mas sua meta é chegar a 50 até 2025. Este ano, chega a mais dois novos mercados: África do Sul e Colômbia.

De acordo com o diretor comercial da Maricota, Ronaldo Evelande de Oliveira, a empresa investe, anualmente, cerca de R$ 800 mil em participação de feiras internacionais, rodadas de negócios e material de divulgação para chegar a novos mercados no exterior. Este mês, a empresa embarca para três feiras no setor de alimentos, sendo duas nos Estados Unidos (EUA) e uma no Peru.

“Nos EUA já temos três distribuidores ativos e dois em andamento, mas queremos buscar novos parceiros. Já no Peru não temos presença e a participação na feira pode ajudar a levantar um importador”, afirma.

Entre os 17 países para onde a marca exporta estão representantes de quase todos os continentes, como EUA, Uruguai, Portugal, Angola e China. As exportações representam cerca de 6% do faturamento da Maricota, que este ano deve chegar a R$ 145 milhões.
“Nossa meta é chegar a 50 países e a uma receita das exportações que represente 10% do faturamento da marca”, afirma. De acordo com Oliveira, o principal produto exportado é o pão de queijo, que é o alimento com maior aceitação em todas as culturas.

Segundo o diretor, a Maricota parte de uma mesma base de receita do pão de queijo, mas o produto pode sofrer alterações de acordo com as exigências do mercado em cada país. Apenas a Angola e a Arábia Saudita recebem a linha completa da marca, que inclui produtos como pizza, pratos prontos, pães e salgados.

Este ano, dois novos países estão prestes a receber o pão de queijo da marca. Um deles é a África do Sul, onde o contrato com o importador já está assinado e em fase de registro. O outro é a Colômbia, que receberá o pão de queijo mineiro por meio de uma rede de supermercados. O produto que vai para esse país já está em fase de embalagem.

O crescimento no mercado externo é apenas uma das apostas da Maricota para garantir seu crescimento em 2019. Além disso, aposta em expansão no Brasil e em lançamento de novos produtos. Este ano, já investiu R$ 6 milhões em duas novas linhas de produção para a fabricação de pão de alho e pão de queijo recheado com requeijão e parcialmente assado.