Helena Lopes Caldeira aponta que plataforma transacional gratuita favorece os resultados - CREDITO: CHARLES SILVA DUARTE

O Banco Inter, sediado em Belo Horizonte, encerrou o terceiro trimestre de 2019 com 3,3 milhões de correntistas. O número é mais de 200% superior aos poucos mais de 1 milhão na mesma época do ano passado. De acordo com a instituição financeira, o resultado é fruto da proposta do banco de ser completo, digital e gratuito.

De acordo com a diretora de Relações com Investidores do Banco Inter, Helena Lopes Caldeira, a experiência com os serviços prestados por plataforma transacional gratuita continua favorecendo os resultados. “Reunimos em nossa plataforma produtos e serviços financeiros e não financeiros, o que permite ampliar a atuação. Consideramos essa estratégia tão primordial que sempre estamos lançando algo novo”, destacou.

Dentro desta proposta, o banco prepara o lançamento de um super app, com a inclusão de um marketplace, onde os correntistas poderão realizar compras com cashback nas principais redes varejistas do País.

Enquanto isso, conforme a diretora, os resultados apresentados pelo banco a cada trimestre têm surpreendido. Além dos 3,3 milhões de correntistas ao final de setembro, o banco bateu o recorde de abertura de contas no acumulado de julho a setembro, com 732 mil novas contas, 2,4 vezes mais que na mesma época de 2018, segundo a prévia operacional do banco. “Abrimos em média mais de 12 mil contas por dia útil em setembro”, disse.

Destaca-se também o aumento do número de clientes que investem por meio da Plataforma Aberta Inter (PAI). Com um crescimento anual de 297%, o banco digital já possui 338 mil clientes investidores, o equivalente a 10% da base.

De acordo com Helena Caldeira, estes aportes acontecem tanto no CDB do próprio banco quanto de terceiros ou outros investimentos ofertados na plataforma. “Isso é algo que nossos concorrentes ainda não oferecem”, ressaltou.

Lançada em dezembro de 2018, a PAI disponibiliza aos interessados em investir diversos serviços, entre eles o home broker gratuito, que permite negociação dos correntistas de ativos como ações, tesouro direto e fundos imobiliários.

Crédito – Outro destaque da prévia operacional foi o avanço do crédito, que é uma das principais fontes de receita para o Inter. Conforme o documento enviado ao mercado, a originação de crédito atingiu recorde histórico de R$ 1,2 bilhão representando alta de 123% e 37% quando comparado ao terceiro trimestre do ano passado e ao trimestre anterior, respectivamente.

Somente o crédito consignado, com produção 100% digital, atingiu R$ 293 milhões no período, crescimento de 255% frente à mesma época de 2018 e 50% aos três meses imediatamente anteriores.

Já o crédito imobiliário atingiu produção de R$ 354 milhões, com crescimento de 51% e 14% frente ao mesmo trimestre um ano antes e ao segundo trimestre de 2019, pela ordem. O crédito empresas cresceu 147% na comparação anual e 49% na comparação trimestral, com produção de R$ 591milhões no último trimestre.

Cartões – Outros números apresentados pela instituição financeira dizem respeito ao volume transacionado em cartões, que atingiu R$ 2,2 bilhões no último trimestre, 2,5 vezes maior do que na mesma época um ano antes; aos acessos no aplicativo do banco, que chegaram a 90,7 milhões e cerca de 1,4 milhão de acessos por dia útil no mês de setembro; e à totalização de 62,9 mil solicitações de portabilidade de salário.