Publicidade
21/01/2018
Login
Entrar

Negócios

01/04/2014

Mais de 80% da verba de T&D das empresas serão para desenvolver líderes

Email
A-   A+
São Paulo - Desenvolver lideranças continua sendo uma grande preocupação das empresas.  isso que apontou a pesquisa "O Retrato do Treinamento no Brasil 2013/2014", organizada pela MOT, realizada pela ABTD e publicada pela Revista T&D Inteligência Corporativa. Segundo o levantamento, para cada quatro entre cinco empresas pesquisadas, esse tema é prioritário em 2014, mostrando uma tendência que se consolida nos últimos anos.

"Isto se mantém porque não existe no mercado um curso específico de liderança. Existem cursos de administração, engenharia, contabilidade e muitos outros, mas nenhum inclui no currículo disciplinas ligadas à liderança, um assunto tão importante no cotidiano profissional", pondera Alfredo Castro, sócio-diretor da MOT, especialista em desenvolvimento de pessoas. "Liderança ainda é uma matéria que se aprende na vida, não na faculdade", lamenta.

As empresas querem treinar lideranças em eventos, preferencialmente, presenciais. Segundo Castro, isso acontece porque, com a proliferação das novas tecnologias, há um estímulo do trabalho individual, realizado remotamente. "As pessoas trabalham mais sozinhas e, quando se reúnem, não sabem como liderar uma equipe", avalia.

Na opinião dele, o ponto central a ser abordado nesses treinamentos é como a nova geração Y tem liderado pessoas de gerações anteriores que convivem no mesmo ambiente de trabalho. "Os parâmetros e as crenças são diferentes e é preciso aprender a lidar com essa diferença", diz.

O especialista afirma que tem aumentado a demanda por treinamentos de liderança na MOT, mas que a empresa também tem mudado a forma de atuar. Agora, a estratégia é ajudar o profissional a aprender, treinando a percepção dele, sem dar uma resposta única para cada situação. O objetivo, afirma, é tornar o profissional apto a acessar as informações e implementá-las em sua prática.

"O líder ideal é aquele que sabe liderar a si mesmo, sua equipe e o negócio ao mesmo tempo", explica. De acordo com o especialista, as características mais importantes de um líder são a visão de curto e longo prazo; a capacidade de não ser precipitado ao tomar decisões; manter o interesse das pessoas na empresa em que trabalham e dominar as mídias existentes.





Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/01/2018
Hotéis da Capital preveem aumento nas taxas de ocupação
Sucesso da festa em BH mudou cotidiano do trade
20/01/2018
Três formas de atrair e reter talentos na era da disrupção
Empresas podem se adaptar às mudanças no capital humano, abraçando a flexibilidade, incentivando o intraempreendedorismo e promovendo um senso de propósito
20/01/2018
Você sabia que o seguro viagem também serve para cancelamentos de viagem?
Imagine que a sua viagem está toda programada, passagens compradas, roteiro definido, dinheiro reservado, cartões de crédito desbloqueados e até o roaming internacional...
20/01/2018
Colônias de férias apuram alta de 50% na demanda
Crise é um dos motivadores
20/01/2018
Folia contará com cachoeira artificial
Se toda a espontaneidade e beleza do Carnaval de rua de Belo Horizonte e as programações da prefeitura ainda não eram motivos suficientes para alguns belo-horizontinos ficarem...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.