08/03/2018 - Startups inovam em empresas bilionárias

As brasileiras são as mais interessadas em começar um negócio. Segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2016, realizada pela parceria entre Sebrae e IBQP, a taxa de empreendedorismo feminino entre os novos empresários - aqueles que possuem um negócio com até 3,5 anos - é de 15,4%; já a masculina é de 12,6%. O Brasil é o oitavo país com mais equidade de gênero entre quem quer investir em seu próprio negócio, à frente de países como Canadá (13º) e Finlândia (38º). Ainda que este dado envolva um universo maior do que as startups, no ecossistema digital também há casos de destaque de protagonismo feminino. Em julho de 2017, seis anos desde sua fundação, a Associação Brasileira de Startups (ABStartups) contabilizava mais de 4,2 mil instituições do tipo entre suas filiadas, sendo que muitas delas lideradas por mulheres. Como resultado, grandes ideias e soluções inovadoras no mercado. Conheça quatro startups que vêm se destacando por fazerem diferente em indústrias bilionárias: Tamboro - Fundada em 2011, a Tamboro (www.tamboro.com.br) atua no desenvolvimento de soluções que colaboram para melhora do desempenho de profissionais, principalmente os mais jovens, que ingressam em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e automatizado. A startup, que impactou 45 mil usuários em 2017, oferece cursos on-line de desenvolvimento de habilidades essenciais para atuar e se destacar neste novo cenário profissional. A plataforma Tamboro prioriza a gamificação como ferramenta de engajamento e aprendizado. “Entre essas habilidades estão criatividade, pensamento crítico e resolução de problemas, que são essenciais para os empregos atuais e do futuro”, afirma Samara Werner, sócia e cofundadora da Tamboro, empresa que recebeu investimentos do Leblon Equities e do Vox Capital, grupo que atua com empresas de impacto social. O Amor é Simples - As relações públicas Natália Pegoraro e Laís Ribeiro, às vésperas de seus casamentos, viram-se sem opções na hora de achar um vestido de noiva que fugisse do convencional e ainda com um preço que coubesse no bolso. Elas se uniram à administradora Janaína Pasin e com apenas R$ 10 mil fundaram, em 2014, a startup O Amor é Simples - OAéS (www.oamoresimples.com.br), com a missão de oferecer uma nova opção de vestidos de noiva simples, lindos e com preços justos. Desde a sua criação, a empresa já vendeu mais de 650 vestidos de noiva, com tíquete médio de R$ 1.000. “Viemos para revolucionar uma indústria bilionária, mas pouco inovadora e reconhecida pelas noivas por praticar preços abusivos. Somos o que tem de novo em produto e posicionamento no mercado de casamento”, explica Laís Ribeiro. comadres.net - Liderado por Luciana Rangel, o Comadres (www.comadres.net) é um marketplace de aluguel de produtos para bebês e crianças, como carrinhos, cadeirinhas de carro, bombas de tirar leite, entre outros. A intenção da empresa é apostar em sustentabilidade, pensando que cada fase após o nascimento de uma criança passa rápido demais. Além disso, é uma forma de economizar dinheiro e economizar espaço em casa. Basta escolher os produtos e o plano que deseja contratar - mensal ou quinzenal. As entregas acontecem na capital paulistana e em Jundiaí. ChefTime – O ChefTime (www.cheftime.com.br) é um e-commerce e/ou clube de assinaturas para preparar em casa deliciosas refeições, de modo prático e delicioso. A administradora Daniella Melo criou a startup para reinventar a experiência culinária: o cliente recebe em sua residência todos os ingredientes necessários, devidamente cortados e preparados e é só seguir o passo a passo para o preparo. Todos os pratos são assinados por chefs.