Publicidade
23/04/2018
Login
Entrar

Internacional

14/03/2018

Trump substitui secretário de Estado por diretor da CIA

Demissão de Tillerson vem após desavenças públicas
Reuters
Email
A-   A+
Saída de Rex Tillerson representa maior mudança no gabinete do presidente até agora/Jonathan Ernest/Reuters
Washington - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, anunciou ontem a substituição do secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, pelo diretor da CIA, Mike Pompeo, demitindo o chefe da diplomacia dos EUA, após uma série de desavenças públicas.

Trump anunciou as mudanças por meio do Twitter e disse que indicou a vice-diretora da CIA, Gina Haspel, para substituir Pompeo no comando da agência de inteligência do País.

“Mike Pompeo, diretor da CIA, se tornará nosso novo secretário de Estado. Ele fará um trabalho fantástico! Obrigado a Rex Tillerson por seus serviços! Gina Haspel se tornará a nova diretora da CIA e a primeira mulher a ser escolhida. Parabéns a todos!”, disse Trump, no Twitter.

A saída de Tillerson representa a maior mudança no gabinete de Donald Trump até agora e acontece após meses de tensões entre o republicano e o ex-presidente da petroleira Exxon Mobil.

Uma autoridade graduada da Casa Branca disse que Trump pediu que Tillerson renunciasse na última sexta-feira (09), mas que não queria anunciar a mudança enquanto ele estava em viagem à África.

A autoridade disse que Trump trabalha bem com Pompeo - um ex-parlamentar republicano do Estado de Kansas, que é visto como um legalista dentro do governo - e queria que ele estivesse no cargo antes de uma planejada conversa com o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, e de negociações comerciais.

Leia também:
Juncker afirma que Bruxelas defenderá indústria

Atritos - Trump e Tillerson, que não tinha nenhuma experiência diplomática ou política antes de se tornar secretário de Estado, discordaram diversas vezes sobre a política externa dos Estados Unidos, inclusive sobre a Coreia do Norte e a Rússia.

Na última segunda-feira (12), Tillerson criticou severamente a Rússia, devido ao envenenamento de um ex-espião russo e de sua filha na Inglaterra, responsabilizando Moscou diretamente pelo caso, pois a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, não o fez.

Tillerson também pareceu não estar a par, na semana passada, quando Trump anunciou que iria se encontrar com o líder norte-coreano e se tornar o primeiro presidente dos Estados Unidos em exercício a fazê-lo.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/04/2018
Díaz-Canel assume presidência do país
Eleito é o primeiro governante fora da dinastia Castro a comandar nação em quase 60 anos
20/04/2018
Autoridades revelam que ataques contra Síria tiveram impacto limitado
Washington - Avaliações feitas pelos Estados Unidos (EUA) após os ataques de mísseis junto de Reino Unido e França contra a Síria mostraram que estes...
20/04/2018
União Europeia cogita novas sanções à Venezuela
Bruxelas - A União Europeia (UE) disse ontem que pode impor sanções adicionais contra a Venezuela se acreditar que a democracia está comprometida no país,...
19/04/2018
EUA confirma encontro com Coreia do Norte
De acordo com Trump, compromisso serviu para preparar eventual reunião entre ele e Kim Jong-un
18/04/2018
Economia da China cresce 6,8% no 1º tri, puxada pelo consumo
Elevação do indicador no período superou as projeções de especialistas
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de abril de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.