24/06/2018
Login
Entrar

Negócios

09/06/2018

Cresce o interesse pelas certificações

Conjunto de normas mais popular é o ISO, que conta com 20,9 mil empresas certificadas no País
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Sônia Jordão explica que a versão 2015 da certificação é mais voltada para o resultado do negócio/Divulgação
A mais popular das certificações - o conjunto de normas ISO – se refere à padronização e normatização de produtos e serviços para garantir a qualidade e otimização, presente em cerca de 190 países. A ISO 9001 é um grupo de normas técnicas para estabelecer um modelo de gestão de qualidade dentro das organizações, independentemente do tipo ou dimensão.

A conquista da certificação confere às empresas um grau de excelência no modelo de gestão e é bastante utilizada como critério de seleção especialmente para negócios no exterior.

Nos últimos anos o investimento das empresas brasileiras em certificação ISO tem crescido. Em 2017 foram 20.908 organizações certificadas, assumindo a 10ª posição no ranking mundial. Conforme o estudo “Impacto da Certificação dos Sistemas de Gestão da Qualidade”, promovido pela Agência especializada das Nações Unidas que Promove o Desenvolvimento Industrial (Unido), o motivo desse aumento na demanda está diretamente ligado à eficiência das normas em padronizar mecanismos para identificar, resolver e prevenir problemas.

Para a especialista em liderança e consultora de qualidade da Tecer Liderança, Sônia Jordão, a implantação da ISO 9001 amplia mercados ao melhorar a satisfação de clientes com um melhor monitoramento do nível de organização interna e maior controle da administração e rentabilidade das empresas, gerando mais credibilidade. A norma também garante redução de custos ao diminuir a quantidade de erros e o desperdício. O processo promove o crescimento e a mudança na escala de produção, o que – na maioria das vezes – ajuda a reduzir preços, estimulando um crescimento no consumo e melhorando os resultados.

“O princípio da ISO, especialmente da norma 9001, é a satisfação do cliente. As empresas que querem um melhor resultado, inclusive financeiro, quando implantam a norma, conseguem. Já as empresas que fazem a implantação só porque um parceiro exigiu, não costumam se exitosas”, alerta Sônia Jordão.

Periodicamente o conjunto de normas passa por uma atualização. A primeira versão adotada no Brasil foi em 1994 e a mais recente é de 2015. A certificação deve ser renovada a cada cinco anos. É importante que a empresa atente para a correta interpretação da norma no momento da recertificação.

“A versão de 2015 é mais voltada para o resultado do negócio. A empresa tem que analisar o contexto da organização, a gestão de mudança, a gestão de risco do negócio de cada processo. É preciso deixar claro como o negócio foi planejado. Antes a norma passava por esses pontos, mas agora ficou claro”, explica a consultora.

Leia também:
Processo de renovação é mais ágil


Processo - Os custos e o tempo gasto para conseguir a certificação são bastante variáveis e têm a ver com o nível de organização que a empresa já tem. Uma consultoria especializada pode tornar o processo mais rápido e barato ao evitar a repetição de processos e ao fazer o diagnóstico prévio de gargalos.

“Mesmo que a empresa não consiga a certificação, o processo de implantação da ISO como processo de gestão é uma excelente ação, pois ajuda a companhia a se preparar melhor para o mercado, inclusive para a competição global. Ela pode, inclusive, solicitar o certificado em outras línguas”, pontua.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

23/06/2018
Franchising também é lugar de inovação
Padronização das operações pode servir para replicar as mudanças de forma mais ágil nas empersas
23/06/2018
Grandes redes são confundidas com franquias
Empresas se expandem com operações padronizadas e capilaridade semelhante ao do setor
23/06/2018
Clinicerta inaugura a sua primeira unidade em BH
Investimento totalizou R$ 1,2 mi
23/06/2018
Franqueado é parte essencial no processo de inovar
Na busca pela inovação no franchising, o franqueado aparece como um dos principais atores. O presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior, lembra que é o franqueado que...
23/06/2018
Outback privilegia seus funcionários
Com 92 restaurantes espalhados em 38 cidades e 15 estados do Brasil, a rede de restaurantes Outback Steakhouse também se destaca por sua padronização em atendimento,...
› últimas notícias
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.