23/07/2018
Login
Entrar




DC Turismo

13/01/2018

12 municípios ganham "portais de entrada"

Convênios, no valor de R$ 360 mil, têm como foco incentivar o turismo, transmitindo boas-vindas a quem chega
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Piumhi é uma das beneficiadas com o portal/Divulgação
A celebração, no fim de 2017, de um convênio entre a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) e 12 municípios das regiões Central, Centro-Oeste, Sul de Minas, Zona da Mata e Jequitinhonha/Mucuri para a construção de “portais de entrada” demonstra a disposição das cidades em investir no turismo como vetor de desenvolvimento econômico e social.

A maioria começa a despertar para essa possibilidade e está se estruturando para buscar qualificação da cadeia produtiva e promoção e divulgação dos seus variados atrativos, que passam por opções como turismo rural, cultural/histórico, religioso, ecoturismo e, claro, gastronomia, considerada a estrela do turismo mineiro e ponto-chave trabalhado pelas políticas públicas para o turismo no Estado.

As cidades contempladas até o momento foram: Abaeté, Gouveia e Maravilhas (região Central); Araújos, Córrego Fundo, Formiga, Igaratinga e Piumhi (Centro-Oeste); Campo do Meio e Claraval (Sul de Minas); Guidoval (Zona da Mata) e Novo Oriente de Minas (Jequitinhonha/Mucuri).

O objetivo da Setur-MG, segundo o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Ricardo Faria, é que os portais de embelezamento sejam uma ferramenta para beneficiar o setor. Os convênios, no valor de R$ 360 mil, preveem o projeto e a instalação de um portal de entrada que tem como foco incentivar o turismo, transmitindo boas-vindas a quem chega e, também, mostrando um pouco do que o município pode ofertar.

“Por meio dos portais, que ficarão alocados na entrada principal da cidade, o município poderá desejar de forma simbólica boas-vindas aos turistas. Além disso, essa é uma forma estratégica de convidar os visitantes a conhecer melhor os atrativos que o local possui”, afirma Faria.

Maravilhas, com população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em pouco menos de 8 mil pessoas e pertencente ao Circuito Turístico Verde - Trilha dos Bandeirantes, tem no agronegócio a sua maior força econômica. Distante 120 quilômetros de Belo Horizonte, tem no fácil acesso um dos diferenciais que pode fazer com que turistas interessados em história, turismo de experiência e festas escolham a cidade para conhecer.

Relevância - O secretário de governo, Félix Pereira Gonçalves, destaca a importância do portal para a atração de turistas. “O portal é uma forma aconchegante de receber as pessoas. Temos um calendário de festas muito populares como o carnaval e a Festa de Maravilhas, que acontece em julho e atrai até 50 mil visitantes em quatro dias. O turismo ainda é uma atividade nascente aqui. Estamos trabalhando para melhorar a infraestrutura. A Serra de Santa Cruz, o Cristo e a Capela fazem parte de um belo patrimônio natural e formam o mirante da cidade. Na área rural temos alguns casarões que estão sendo catalogados”, enumera Gonçalves.

Já Piumhi está mais estruturada. Com cerca de 35 mil habitantes (dados do IBGE), e estrategicamente localizada entre o Lago de Furnas e a Serra da Canastra quer se valer dessa característica para se tornar um hub turístico.

Segundo o responsável pela implantação do Programa de Desenvolvimento do Turismo de Piumhi, Luciano Firmino, a cidade, que foi eleita - em votação popular promovida no site da empresa de hospedagem colaborativa Airbnb - a quinta mais acolhedora do Brasil, está pronta para receber o turista e oferecer a ele todos os serviços para que aproveite com segurança e conforto os atrativos do Lago de Furnas e da Serra da Canastra. A cidade faz parte do Circuito Turístico Nascente das Gerais.

“A população e os comerciantes de Piumhi estão cada vez mais percebendo o turismo como uma fonte de riqueza. Estamos em uma região privilegiada, no entroncamento dos complexos de Furnas e Canastra. Aqui podemos distribuir serviços turísticos para as pessoas que vão transitar para toda a região. Esse é o nosso posicionamento”, explica Firmino.

O objetivo da prefeitura de Piumhi é de, em médio prazo, atrair cerca de 30 mil turistas por ano, injetar R$ 15 milhões por ano no comércio e gerar de 3 mil a 4 mil empregos sazonais. Além das festas, como a ExpoPiumhi, que atrai cerca de 12 mil pessoas durantes quatro dias em julho, e do Festival Vozes de Natal, lançado em 2017, tem no turismo de experiência um dos grandes potenciais.

“Algumas fazendas já estão começando a abrir as portas para os turistas conhecerem o processo de plantio e beneficiamento do café. Já temos receptivos especializados e uma estrutura de hospedagem e alimentação pronta para receber os visitantes”, pontua o gestor.

Abaeté, às margens do lago de Três Marias, tem cerca de 24 mil habitantes - segundo o IBGE - e como principais atividades econômicas a pecuária e as indústrias de calçados e roupas. Para o secretário Municipal de Esportes, Lazer e Turismo, Robson Marcos Maia, a cidade ainda está no início do processo de conscientização sobre os potenciais a cadeia produtiva do turismo.
 
“Montamos o Conselho Municipal de Turismo ano passado que, a partir de agora, vai desenvolver o nosso plano de turismo. Nosso principal atrativo é o Lago de Furnas aliado às nossas festas, como o Congado e o Carnaval”, explica Maia.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Cervejarias viram atração turística
Fabricantes abrem as portas para visitantes interessados na produção da bebida artesanal
18/07/2018
Hotelaria deve voltar a investir em 2018, aponta levantamento
Boa parte dos empreendimentos hoteleiros de todas as regiões deverá receber investimentos ainda neste ano. Essa disposição foi manifestada pelos empresários...
30/06/2018
Destinos históricos se preparam para os turistas
Cidades fora do Sul de Minas contam com programação especial no período para atrair visitantes
30/06/2018
Praça da Liberdade passa por reforma
Obras devem receber investimentos R$ 5,2 milhões e serão finalizadas em novembro
30/06/2018
Serro promove eventos nas férias de julho
O Serro, famoso nacionalmente pelo queijo que leva o nome da cidade, deve receber, só nos quatro dias da Festa de Nossa Senhora do Rosário, entre os dias 29 de junho e 2 de julho, 10...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.