22/07/2018
Login
Entrar




Política

12/07/2018

Antonio Anastasia define coordenadores de campanha

Agência Estado
Email
A-   A+
O pré-candidato ao governo de Minas Gerais nas eleições de 2018, Antonio Anastasia (PSDB), anunciou ontem os três nomes que serão responsáveis por coordenar sua campanha: seu pré-candidato a vice, Marcos Montes (PSD), seu atual suplente no Senado, Alexandre Silveira (PSD), e o economista Luiz Antônio Athayde.

“Será uma campanha rápida e franciscana, com poucos recursos. Optamos, portanto, pela formação de uma equipe enxuta que trabalhará de forma harmônica, unida e eficiente sob minha coordenação”, afirmou o Anastasia, por meio de sua assessoria de imprensa.

Ex-subsecretário de Investimentos Estratégicos do governo de Minas Gerais nas gestões de Aécio Neves e de Anastasia, Luiz Antônio Athayde será o responsável pela formulação do programa de governo. Enquanto esteve na subsecretaria, o economista era responsável por administrar as parcerias público-privadas (PPPs) do governo estadual.

Com a entrada de Athayde na campanha, a tendência é que o programa de governo tenha características desenvolvimentistas. O economista tem um bom relacionamento com a iniciativa privada e o programa pode incluir concessões e investimento em PPPs.

Natural de Uberaba, no Triângulo Mineiro, o deputado federal Marcos Montes será o responsável pela coordenação política, servindo como interlocutor de Anastasia em relação às lideranças do interior de Minas, articulando a campanha tucana com prefeitos, vereadores e pré-candidatos a deputado. A campanha de Anastasia, no entanto, não terá coordenadores regionais.

Alexandre Silveira, que pode se tornar senador caso o pré-candidato vença a eleição, será o responsável por gerir a logística e infraestrutura da campanha.

Anastasia contará ainda com um conselho político, que terá a participação dos presidentes dos partidos que compõem sua coligação. Domingos Sávio (PSDB), Diego Andrade (PSD), Noraldino Júnior (PSC), Raimundo Benoni (PPS), Dilzon Melo (PTB) e Zé Silva (Solidariedade), integrarão o conselho, que terá como missão definir a formação da chapa proporcional, além das vagas de suplentes dos senadores da coligação.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
TJMG nega pedido de soltura de Azeredo
Ex-governador pleiteou relaxamento da prisão até o julgamento de recursos em instâncias superiores
21/07/2018
Apoio do Centrão dá fôlego a Alckmin
Aliança está longe de colocar o ex-governador paulista em situação confortável no pleito de outubro
21/07/2018
Candidatura de Ciro é oficializada
Brasília - O PDT oficializou na sexta-feira (20) a candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República na sede do partido em Brasília. Diante da...
21/07/2018
PT quer Josué na chapa de Pimentel
São Paulo - O PT vai trabalhar para que o empresário Josué Gomes (PR) não aceite ser candidato a vice-presidente na chapa do ex-governador paulista Geraldo Alckmin...
21/07/2018
Ex-governador do Mato Grosso do Sul é preso pela Polícia Federal
São Paulo - A Polícia Federal prendeu na sexta-feira (20) o ex-governador do Mato Grosso do Sul André Puccinelli (MDB) , seu filho André Puccinelli Júnior e um...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.