19/06/2018
Login
Entrar




Internacional

14/06/2018

Após acordo, Trump afirma que não há mais ameaça da Coreia do Norte

AE
Email
A-   A+
São Paulo - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem que “todos podem se sentir muito mais seguros” do que no dia em que ele tomou posse, depois de retornar a seu país de uma viagem a Cingapura, onde se reuniu com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Durante o histórico encontro em Cingapura, Trump e Kim assinaram, na terça-feira (12), um acordo que prevê a completa desnuclearização da Península Coreana. Detalhes do documento, no entanto, não foram revelados.

“Não há mais uma ameaça da Coreia do Norte”, afirmou Trump, em sua conta oficial no Twitter. “A reunião com Kim Jong-un foi uma experiência interessante e muito positiva. A Coreia do Norte tem grande potencial para o futuro!”, acrescentou o presidente americano.

Em um segundo tuíte, Trump comentou que, antes do início de seu governo, pensava-se que os EUA iriam para a guerra com a Coreia do Norte. “O (ex-presidente Barack) Obama disse que a Coreia do Norte era nosso maior e mais perigoso problema. Não é mais - durmam bem esta noite!”, disse Trump.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/06/2018
Bloco mira novos parceiros comerciais pelo mundo
Líderes estão reunidos no Paraguai
19/06/2018
Trump quer criação de ?Força Espacial?
Washington - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem que vai ordenar a criação de um sexto ramo das forças armadas do país para abrir caminho...
19/06/2018
Eleito, Duque promete crescimento e rigidez em acordo de paz com as Farc
Bogotá - O presidente eleito da Colômbia, Iván Duque, prometeu unir um país dividido com seus planos de endurecer um acordo de paz com a guerrilha Farc e retomar o...
16/06/2018
EUA impõe tarifas e inicia "guerra" com a China
Em resposta, chineses anunciaram que aplicarão mesma taxa sobre igual volume de produtos americanos
16/06/2018
Venda a chineses pode ser menor em 8 anos
São Paulo - As importações chinesas de petróleo venezuelano podem cair para o menor patamar em quase oito anos em julho, enquanto o produtor da...
› últimas notícias
Preço do diesel recua R$ 0,41 em Minas
Mais de 40% das empresas usam planilhas ao contratar
Inadimplência recua na Capital
TCU vai apurar se cobrança por despacho de bagagem reduziu preços das passagens
Governo espera movimentar a economia com liberação de saques
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.