17/08/2018
Login
Entrar

Internacional

14/06/2018

Após acordo, Trump afirma que não há mais ameaça da Coreia do Norte

AE
Email
A-   A+
São Paulo - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem que “todos podem se sentir muito mais seguros” do que no dia em que ele tomou posse, depois de retornar a seu país de uma viagem a Cingapura, onde se reuniu com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Durante o histórico encontro em Cingapura, Trump e Kim assinaram, na terça-feira (12), um acordo que prevê a completa desnuclearização da Península Coreana. Detalhes do documento, no entanto, não foram revelados.

“Não há mais uma ameaça da Coreia do Norte”, afirmou Trump, em sua conta oficial no Twitter. “A reunião com Kim Jong-un foi uma experiência interessante e muito positiva. A Coreia do Norte tem grande potencial para o futuro!”, acrescentou o presidente americano.

Em um segundo tuíte, Trump comentou que, antes do início de seu governo, pensava-se que os EUA iriam para a guerra com a Coreia do Norte. “O (ex-presidente Barack) Obama disse que a Coreia do Norte era nosso maior e mais perigoso problema. Não é mais - durmam bem esta noite!”, disse Trump.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/08/2018
China e EUA acertam rodada de negociações para o fim deste mês
Reunião pode significar progresso na solução de conflito
17/08/2018
Itália e UE trocam acusações por queda de ponte
Roma - A atribuição de culpa alheia pelo colapso fatal da ponte Morandi, na Itália, se intensificou ontem com autoridades italianas e da União Europeia (UE) buscando...
15/08/2018
EUA ameaça com novas sanções e Turquia promete retaliar
Pressão americana é para que turcos libertem pastor
15/08/2018
Militares são presos suspeitos de ataque
Caracas - O procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, revelou, na terça-feira (14), que dois militares de alta patente foram presos por suposto envolvimento em explosões de drones...
14/08/2018
Argentina eleva taxa de juros para 45% para conter o dólar
Decisão ocorre após a crise na Turquia movimentar os mercados globais
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.