19/07/2018
Login
Entrar




Economia

13/07/2018

Chinesa Sanxing Electric adquire a Nansen

A fabricante de medidores de energia obtém os 49% restantes da empresa mineira de Instrumentos de Precisão
Leonardo Francia
Email
A-   A+
A maior parte dos negócios da Nansen é feita no mercado nacional, e 15% da receita tem origem nas exportações para América Latina/Divulgação
A chinesa Sanxing Electric Co., fabricante de medidores de energia, adquiriu os 49% restantes da Nansen Instrumentos de Precisão, com planta em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Agora, o grupo chinês, que em 2015 já havia adquirido 51% de participação na Nansen, tem a totalidade da empresa em suas mãos. A transação será responsável pela transferência de tecnologia para a unidade da RMBH, além de viabilizar o aumento do mix de produtos, em um segundo momento.

O presidente da Nansen, Alexandre Suprizzi, não revelou o valor envolvido na transação, mas afirmou que, desde 2015, quando a Sanxing comprou 51% da empresa, já foram investidos R$ 30 milhões na ampliação e revitalização da fábrica de Contagem, que hoje tem capacidade para produzir 5 milhões de medidores por ano.

“Estamos produzindo em ritmo de cerca de 50% desta capacidade. Acabamos de concluir a ampliação e acreditamos que vamos preencher boa parte da capacidade com o crescimento da demanda nos próximos anos”, afirmou Suprizzi. Segundo ele, com a entrada dos chineses, a Nansen “muda de patamar e se torna parte de um grupo de atuação global”.

“É o primeiro investimento industrial da Sanxing fora da China. Eles trazem know how e encaram o investimento como uma porta de entrada para a América Latina”. “Com a vinda dos chineses, vamos agregar tecnologia e devemos, em um segundo momento, começar a fabricar medidores inteligentes, com medições on-line e informações em tempo real, além da vantagem em relação às perdas de energia, prevenção de roubos e fraudes”, explicou.

Mesmo com a conclusão da operação, a Nansen manterá o mesmo nome e deve avançar no mercado das smart grids, que são as redes inteligentes de energia elétrica, se valendo da experiência da Sanxing na instalação de mais de 100 milhões de medidores inteligentes nos 50 países onde atua.

A aquisição, portanto, posiciona a Nansen como uma das referências no processo de implantação destas redes em toda a América Latina, já que, somente no Brasil, há um mercado de 80 milhões de unidades consumidoras como potenciais clientes. Em um segundo momento, a ideia é aproveitar a expertise da Sanxing no segmento de equipamentos de distribuição de energia para entrar no mercado como fornecedor de concessionárias e indústrias.

Atualmente, a Nansen tem 280 funcionários. A maior parte dos negócios é feita no mercado nacional e 15% da receita tem origem nas exportações para a América Latina, sendo os principais mercados a Colômbia, México, República Dominicana e Bolívia.

O grupo - A Sanxing integra o Grupo AUX, conglomerado empresarial que está entre as 500 maiores empresas chinesas. Em 2017 o faturamento do grupo foi de aproximadamente US$ 10 bilhões. O conglomerado, que atua em mais de 100 países, possui negócios em sistemas de distribuição de energia elétrica, eletroeletrônicos residenciais, serviços médicos, investimentos imobiliários e serviços financeiros. Na China estão instalados oito fábricas, três centros de pesquisa e 20 centros médicos.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/07/2018
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Fiemg alega que governo estadual retém cerca de R$ 100 mi desde 2015
19/07/2018
Antecipação do abono anima CDL-BH
INSS paga metade do valor a aposentados e pensionistas em agosto e PBH libera ao funcionalismo amanhã
19/07/2018
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
Também poderão se habilitar ao programa fornecedores de montadoras
19/07/2018
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Relatório reúne 5 mil documentos de 40 empresas, referentes ao período de 2013 a 2016
19/07/2018
Leilão da Eletrobras deve ter duas etapas
A primeira, segundo o BNDES, deve ser agora em julho, enquanto a segunda está prevista para o fim de agosto
› últimas notícias
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Antecipação do abono anima CDL-BH
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.