19/07/2018
Login
Entrar




Negócios

11/07/2018

Hermes Pardini compra fatia do Psychemedics

Operação envolve 55% do capital da empresa de toxicologia e deve movimentar R$ 45,2 milhões
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Ferreira: decisão segue a estratégia do grupo de diversificação de tecnologias e ampliação do portfólio/Leo Lara - Divulgação
O Grupo Hermes Pardini dá mais um passo em sua estratégia de diversificação de tecnologias e ampliação de portfólio com o anúncio da compra de 55% do capital da Psychemedics Brasil, uma das mais respeitadas empresas de toxicologia do País. O valor da aquisição é de R$ 45,2 milhões, mas ainda depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). O investimento abre portas para uma nova aposta da empresa: a criação de uma unidade de negócios dedicada ao segmento de toxicologia.

O vice-presidente Comercial e de Marketing do Grupo Hermes Pardini, Alessandro Ferreira, explica que a empresa já oferecia alguns exames de toxicologia, desde março deste ano, quando o grupo comprou a empresa Labfar. Trata-se de exames a partir de amostra de urina ou sangue e que detectam a presença de drogas cujo consumo aconteceu recentemente. Com a aquisição da Psychemedics Brasil, o grupo passará a oferecer, também, exames de toxicologia de janela ampliada, que é realizado a partir de amostras de fios de cabelo e que são capazes de detectar drogas consumidas até seis meses antes da coleta.

“Até então fazíamos exames toxicológicos para aplicação ocupacional, que é realizado, por exemplo, para a detecção de componentes no sangue do trabalhador exposto a determinado ambiente de trabalho, e também para aplicação clínica, que pode ser para auxiliar o médico em relação à dosagem de determinada droga. Com a Psychemedics Brasil passamos a atuar também na área forense, que é para detecção de drogas de abuso”, explica.

O executivo afirma que a decisão do grupo de ampliar sua área de toxicologia segue uma estratégia do Hermes Pardini de diversificação de tecnologias e ampliação de portfólio, mas também é uma resposta à demanda de mercado. De acordo com ele, a procura por exames toxicológicos está crescendo no Brasil desde 2015, quando a Lei Federal 13.103 tornou obrigatória a realização de testes que detectam o uso de drogas para motoristas profissionais das categorias C, D e E. A lei especifica que o exame precisa detectar o uso de drogas em um período de 90 dias antes da realização do teste.

“A lei abre um novo mercado para o Hermes Pardini, que poderá oferecer o teste para dois públicos diferentes: para os motoristas que precisam tirar ou renovar a carteira e para as empresas que precisam contratar ou demitir motoristas”, afirma. O executivo lembra que os exames também estarão disponíveis para os 5.300 laboratórios no Brasil, que já são clientes do Hermes Pardini em outros tipos de exame. “Nosso objetivo é promover acesso à tecnologia em saúde, independente de onde pessoa mora e, por isso, essa atuação Lab-to-Lab é tão importante”, diz.

Ferreira explica que a aquisição de 55% do capital da Psychemedics Brasil no valor de R$ 45,2 milhões já foi aprovado no Conselho Administrativo do Hermes Pardini, mas ainda depende da aprovação do Cade.

Efeitos positivos - O executivo afirma que a expectativa é que a aquisição gere resultados significativos para o grupo, mas ele não pode divulgar metas enquanto o Cade não aprovar. De acordo com ele, a Psychemedics Brasil realiza, em média, 70 mil exames por mês, tendo faturado R$ 132 milhões em 2017.

“Esse é um mercado que cresce mais de 20% por ano, então as perspectivas são positivas. Além disso, o grupo Hermes Pardini e a Psychemedics Brasil têm grande sinergia em pesquisa e desenvolvimento, então estamos apostando em novas pesquisas, que poderão gerar inovação na área clínica com soluções que ajudam os médicos a chegarem em seus diagnósticos”, afirma.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/07/2018
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Algumas empresas apontam aumento no número de clientes, apesar de a crise ter impactado os negócios
19/07/2018
Brasil é o 2º país mais complexo da América Latina
Ranking foi elaborado pela IMF
19/07/2018
Google é multada em US$ 5 bilhões na Europa
Autoridades decidiram aplicar a penalidade por conta do uso do sistema Android para tirar rivais do mercado
19/07/2018
Domo Invest vai gerir fundo do BNDES para startups
Após processo de seleção envolvendo 14 concorrentes, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) definiu a Domo Invest como gestora do Fundo de...
19/07/2018
Ânima anuncia a compra de faculdade no Sul
São Paulo - A Ânima Educação anunciou ontem acordo para aquisição da Faculdade Jangada, em Jaraguá do Sul (SC), pelo valor de R$ 7,6...
› últimas notícias
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Antecipação do abono anima CDL-BH
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.