17/08/2018
Login
Entrar

Economia

14/06/2018

Leilões devem abrir acordos para voos mais baratos

AE
Email
A-   A+
Brasília - O leilão de 13 aeroportos que o governo pretende realizar ainda neste ano vai abrir espaço para que a concessionária entre em acordo com uma companhia aérea low cost e mude o contrato, oferecendo um terminal mais simples, para permitir voos mais baratos. Essa é uma das novidades que o governo incorporou para dar sustentação financeira às novas concessões.

Pelo contrato, o concessionário vai se comprometer a oferecer aos passageiros um nível de serviço previsto na regulação da Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata) como nível C. Esse é o nível considerado mais equilibrado entre investimento e conforto. A proposta é que, a partir do quinto ano, uma redução possa ser proposta, desde que haja apoio de alguma companhia aérea.

“Isso é coisa de país com regulação bem madura”, disse o diretor de Política Regulatória da Secretaria de Aviação Civil, Ronei Glanzman. “É ter um usuário que concorde com um aeroporto mais simples para pagar menos.”

Receita por passageiro - Em termos de tarifa, os novos contratos vão prever um nível máximo de receita por passageiro para os aeroportos de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Vitória e Cuiabá. Para os demais, os preços serão livres e monitorados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O governo acredita que, nesses, a tendência é o concessionário cobrar tarifas bem baixas, para atrair mais movimento.

Os novos concessionários poderão absorver funcionários da Infraero em seus quadros, conferindo a eles estabilidade até 31 de dezembro de 2020. Além disso, eles deverão pagar à Infraero um valor que será usado para bancar o programa de demissão voluntária da estatal.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/08/2018
Desocupação diminui em Minas Gerais
Estimada em 10,8%, taxa recua 1,8 ponto percentual no segundo trimestre ante o primeiro
17/08/2018
Cemig fecha primeiro semestre com lucro de R$ 700 mi, alta de 45%
No fim de junho, dívida líquida somava R$ 13,3 bi
17/08/2018
Consumo de bens industriais avança 9,9% em junho, deixando efeito greve
Rio de Janeiro - O consumo de bens industriais aumentou em 9,9% em junho ante maio, segundo o Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais, divulgado ontem pelo Instituto de...
17/08/2018
Fontes de geração renováveis são 81,9% da capacidade instalada
Essa é também a origem de 87,8% da produção total no País
17/08/2018
Aumento de 0,5% passa a incidir hoje, nas refinarias, sobre o litro da gasolina
Rio de Janeiro - O litro da gasolina nas refinarias passará a custar R$ 1,9810 a partir de hoje, um aumento de 0,5% em relação ao preço de R$ 1,9711 cobrado ontem....
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.