19/06/2018
Login
Entrar




Negócios

14/03/2018

Minas Gerais está no foco do governo britânico

Thomas Nemes, cônsul do Reino Unido em Belo Horizonte
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Nemes: são áreas de interesse óleo e gás, mineração e agricultura/Alisson J. Silva
O interior de Minas Gerais está no foco das atenções do governo britânico. A garantia é do cônsul do Reino Unido em Belo Horizonte, Thomas Nemes, que destaca que, além da Capital, outras cidades serão prioridade no consulado em 2018. Há cerca de 15 dias, o consulado e a prefeitura de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, firmaram um acordo para fomento de áreas competitivas na cidade. Nemes afirma que esse é o início de uma parceria importante no interior, mas frisa que a intenção é chegar com mais força também a outras cidades, como Uberaba, no Triângulo Mineiro, Juiz de Fora, na Zona da Mata, Montes Claros, na região Norte, além do Sul do Estado.

“Chegamos a Belo Horizonte em 2015 e nos primeiros 18 meses ficamos muito focados na Capital por causa das Olimpíadas, mas também porque estávamos nos estabelecendo. Mas temos consciência de que Minas Gerais é muito grande e tem muito potencial no interior. Por isso eu estabeleci como prioridade visitas aos municípios do Estado para conhecer o que eles têm feito”, diz.

O cônsul afirma que o governo britânico tem diferentes fundos de investimento voltados para o desenvolvimento econômico e social e sua intenção é conectar, cada vez mais, esse aporte com iniciativas no Estado. “Esses fundos já apoiam projetos em Minas Gerais e no Brasil em áreas como reflorestamento, agricultura sustentável, mobilidade urbana, entre outros. E, no fim do ano, vamos anunciar novos projetos de financiamento”, adianta.

Nemes explica que entre as áreas de interesse do governo britânico estão óleo e gás, saúde, mineração, agricultura e educação. “Em Minas Gerais ainda é relativamente baixa a presença de empresas britânicas e queremos ampliar isso. Da mesma forma queremos levar empresas mineiras para o Reino Unido. Essa troca é saudável porque gera emprego e renda para os dois países”, diz.

O cônsul afirma que a atuação junto às empresas belo-horizontinas também vai permanecer com a mesma força. Ele cita projetos apoiados pelo consulado na cidade, como o Fa.vela, aceleradora de negócios e projetos na periferia e o Elite Brasil, iniciativa que tem o objetivo de guiar empresas com grande potencial ao mercado de Capital.

Nemes também anuncia um fórum que acontecerá, no dia 20 março, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que trará conceitos para a comunidade acadêmica sobre a comercialização de patentes. Segundo ele, o fórum faz parte de uma série de ações que serão realizadas na Capital em comemoração ao Ano Ciência e Inovação Brasil-Reino Unido, que celebrará ações bem-sucedidas entre os dois países durante todo o ano de 2018.

“Belo Horizonte tem 120 anos, então até o metrô de Londres é mais velho que a cidade. O que essa cidade é em tão pouco tempo é incrível e precisamos multiplicar isso para os próximos 120 anos. Muita coisa boa pode acontecer aqui e nós queremos estar inseridos nesse contexto”, afirma.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/06/2018
Araujo investe em aplicativo para impulsionar vendas
Meta da rede é atingir receita de R$ 2,2 bi neste ano
19/06/2018
iMedicina recebe aporte da Cedro Capital
Criadora de uma solução inovadora para gestão e divulgação de consultórios médicos, a startup mineira iMedicina pretende triplicar seu faturamento...
19/06/2018
Meios de hospedagem legais aumentam 54% após fiscalização do Mtur
O número de meios de hospedagem cadastrados no Cadastur, do Ministério do Turismo, cresceu 54% desde o início da “Operação Verão Legal”...
19/06/2018
Profissionais devem se preparar para a retomada do mercado
Planejamento é a palavra de ordem no atual mercado de trabalho, seja para quem vai contratar ou para os profissionais que desejam se movimentar ou se recolocar. “O ritmo de...
19/06/2018
Empresários planejam políticas de redução de custos
Em um ambiente global de negócios em constante mudança, empresas com metas agressivas de redução de custos tendem a obter vantagens competitivas. A pesquisa global de...
› últimas notícias
Preço do diesel recua R$ 0,41 em Minas
Mais de 40% das empresas usam planilhas ao contratar
Inadimplência recua na Capital
TCU vai apurar se cobrança por despacho de bagagem reduziu preços das passagens
Governo espera movimentar a economia com liberação de saques
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.