19/07/2018
Login
Entrar




Negócios

11/07/2018

Startups de comunicação ganham aceleradora

Lokomotiva é uma iniciativa pioneira, sediada no P7 Criativo, na região Centro-Sul da Capital
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Expectativa dos gestores da Lokomotiva é realizar dois ciclos de aceleração anualmente, sendo que cada um comportará entre quatro e cinco startups/Divulgação
Uma iniciativa pioneira no Brasil liderada pelo Sindicato das Agências de Propaganda (Sinapro-MG) promete movimentar o setor de comunicação no Estado e no País por meio da criação da Lokomotiva, uma aceleradora de startups focada no segmento de comunicação. Com sede no P7 Criativo, na região Centro-Sul da Capital, a aceleradora deve lançar seu primeiro edital de seleção ainda este ano e a expectativa é apoiar entre 12 e 15 startups até o fim de 2019.

De acordo com o diretor de atendimento da Ilha Comunicação e diretor de relações institucionais do Sinapro-MG, Ricardo Melillo, a Lokomotiva nasce a partir da percepção e que o segmento de comunicação precisa se reinventar. Mas, diante das mudanças impostas pela era digital, essa reinvenção precisa ser planejada em parceria com os empreendedores da nova economia.

“Nos últimos cinco anos os empresários do setor da comunicação têm sido impactados por uma enxurrada de mudanças e de novas possibilidades de negócios que quebram o formato tradicional ao qual estavam acostumados. Olhando para esse cenário, percebemos que era hora de pararmos de tentar criar soluções por nós mesmos e abrir espaço para as startups, que têm um olhar diferenciado e não viciado para os problemas”, explica.

Foi assim que surgiu a Lokomotiva, aceleradora que vai apoiar, fomentar e investir em startups que proponham inovação em setores que toquem o segmento de comunicação. Melillo afirma que a ideia não é apoiar empresas que desenvolvem soluções de TI que atendem a diferentes mercados, inclusive, o de comunicação, como um sistema de gestão, por exemplo. Mas soluções que, de fato, conversem com esse mercado de comunicação e resolvam problemas relativos a esse setor.

“Esperamos soluções que tragam um novo entendimento da relação comunicação-consumidor, que inovem no conceito de anúncio, que reinterpretem a forma de levar o produto de comunicação para o cliente e a forma de transformar isso em um negócio rentável”, exemplifica.

Expectativa - De acordo com ele, a expectativa é realizar dois ciclos de aceleração por ano, sendo que cada ciclo comportará entre quatro a cinco startups. Melillo acredita que, quando o P7 Criativo estiver em sua nova sede, na Praça Sete, a estrutura da Lokomotiva será maior e esse número poderá ser ampliado para até 15 startups por ciclo. A primeira seleção acontece ainda este ano, segundo o diretor.

Além da mentoria, do espaço de trabalho dentro da aceleradora e de todo o trabalho de aproximação das startups do mercado, a aceleradora também buscará investimento financeiro para as aceleradas. De acordo com o presidente da Sinapro-MG, André Lacerda, ainda não há uma definição do valor do aporte por startup, pois isso dependerá do patrocínio das empresas apoiadoras do projeto.

“O mercado ainda tem muito medo da inovação, mas acreditamos que teremos bons resultados no nosso trabalho de convencimento e sedução do setor. Também queremos mostrar para as grandes empresas de comunicação no Brasil e que já investem em inovação que Minas Gerais é o lugar certo para eles trazerem seus investimentos”, afirma.

O presidente também destaca a importância da iniciativa para o setor, tendo em vista que, a partir dela, podem surgir ações que ajudarão a movimentar o setor. “Seremos um grande laboratório de inovação em comunicação e o setor estará de olho no que vamos fazer aqui. Isso é muito positivo porque a aceleradora pode gerar sub-produtos, como mão de obra qualificada e boas ideias que, se não resultarem em produtos, podem gerar iniciativas inovadoras dentro das empresas”, conclui.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/07/2018
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Algumas empresas apontam aumento no número de clientes, apesar de a crise ter impactado os negócios
19/07/2018
Brasil é o 2º país mais complexo da América Latina
Ranking foi elaborado pela IMF
19/07/2018
Google é multada em US$ 5 bilhões na Europa
Autoridades decidiram aplicar a penalidade por conta do uso do sistema Android para tirar rivais do mercado
19/07/2018
Domo Invest vai gerir fundo do BNDES para startups
Após processo de seleção envolvendo 14 concorrentes, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) definiu a Domo Invest como gestora do Fundo de...
19/07/2018
Ânima anuncia a compra de faculdade no Sul
São Paulo - A Ânima Educação anunciou ontem acordo para aquisição da Faculdade Jangada, em Jaraguá do Sul (SC), pelo valor de R$ 7,6...
› últimas notícias
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Antecipação do abono anima CDL-BH
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.