21/06/2018
Login
Entrar

Finanças

14/03/2018

Transações com cartão somaram R$ 1,3 tri

Montante registrado em 2017 representa um incremento de 12,6% na comparação com o ano anterior
AE
Email
A-   A+
Abecs estima que transações devem aumentar 15,5% neste ano/Charles Silva Duarte/Arquivo DC
São Paulo - O volume transacionado com cartões de crédito, débito e pré-pago subiu 12,6% em 2017 em relação ao ano anterior, para R$ 1,36 trilhão, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito (Abecs) apresentados no 12º CMEP - Congresso de Meios Eletrônicos de Pagamento. Fernando Chacon, presidente da Abecs e CMO do Itaú Unibanco, estima que em 2018 o volume transacionado alcance R$ 1,570 trilhão, representando um crescimento de 15,5% frente a 2017.

Chacon destacou que a participação dos cartões no consumo das famílias subiu de 30% em 2016 para 32,6%, a qual, acredita, tende a aumentar.

Em 2017, os cartões de crédito movimentaram R$ 842,6 bilhões, uma alta de 12,4% em comparação a 2016, enquanto os cartões de débito registraram elevação de 12,6% nas transações, para R$ 508 bilhões. A movimentação com cartões pré-pagos avançou 68,8%, para R$ 6,6 bilhões.

As compras não presenciais, por aplicativos ou web, chegaram a R$ 167 bilhões, um crescimento de 16,5% em 2017. O volume representa 20% do movimentado com cartões. Chancon chamou atenção ainda para o fato de que 80% dessas compras utilizam o cartão de crédito.

Outro destaque foi a queda na taxa de juro do rotativo, após a resolução que mudou a forma de pagamento do rotativo, com parcelamento compulsório, de 466% em abril de 2017 para 207,1% ao final do ano, redução de 56% no período.

A taxa de inadimplência nos cartões atingiu o menor patamar da série histórica da Abecs, de 5,2%, contra 6% em 2016.

Chacon chamou atenção também para os prejuízos causados à indústria bancária e financeira pelo uso dos cheques, que em 2017 causaram perdas de R$ 25 bilhões por conta da apresentação pela segunda vez de cheques sem fundo.

Pela primeira vez, em 2017, o volume transacionado com cartões superou o uso do dinheiro físico. De acordo com o levantamento da Abecs, foram sacados R$ 1,31 trilhão em dinheiro no ano passado, “a um custo muito elevado e vemos oportunidade importante de ocupar esse espaço”, observou Chacon.

Deficientes - A Abecs lançou duas soluções de acessibilidade para o sistema de cartões, para dar maior autonomia e segurança para pessoas com deficiência visual.
Uma delas é o Pay Voice, disponível nos sistemas Android e iOS, que faz a leitura das informações da transação por meio da câmera do celular e as traduz em áudio para o usuário.

A segunda solução são os teclados touchscreen, para uso dos terminais de pagamento por meio de uma película com identificação tátil para ser fixada na superfície dos terminais
A Abecs acredita que ambas as soluções podem beneficiar boa parte dos 6,5 milhões de pessoas com algum tipo de grave deficiência visual.

As soluções foram desenvolvidas por um grupo de trabalho da associação, com profissionais da indústria de cartões, fabricantes dos terminais de pagamento e com a participação da Secretaria Especial de Direitos Humanos do Governo Federal e da Organização Nacional de Cegos do Brasil.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/06/2018
Banco Central mantém Selic a 6,5% e cita recuperação "mais gradual"
Para especialistas, decisão indica que banco não deve mexer tão cedo na taxa
21/06/2018
Após extremos, dólar encerra com alta de 1%; Ibovespa também avança
São Paulo - O dólar viveu um pregão de extremos ontem, ao fechar com alta de 1% e se reaproximar do patamar de R$ 3,80, com os investidores à espera de mais...
20/06/2018
IGP-M aumenta 1,75% em nova prévia
Rio de Janeiro - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 1,75% na segunda prévia de junho, após ter aumentado 1,20% na segunda prévia de maio. A...
20/06/2018
Moeda americana fecha praticamente estável, em meio a tensões comerciais
São Paulo - O dólar terminou ontem praticamente estável ante o real, com um movimento de correção que desobrigou o Banco Central (BC) a atuar...
20/06/2018
Comitê diminui pela 2ª vez seguida projeção para o PIB deste ano
São Paulo - O Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) reduziu, pela segunda...
› últimas notícias
Conselho da Vale aumenta cautela após desastre da Samarco, em Mariana
Confiança do empresário recua 6,7 pontos
Pesquisa aponta que 92% das empresas do País esperam mais receita e patrimônio até 2020
Presidente Temer afirma que Brasil abriu mais 33 mil vagas formais de emprego em maio
Belgo-Mineira Bekaert investirá R$ 107 mi em planta de Itaúna
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.