Publicidade
16/01/2018
Login
Entrar

Opinião

06/12/2017

A ética da compreensão 

Aleluia Heringer*
Email
A-   A+
Há um sentimento geral de que mudaram as estações e que, sim, muita coisa mudou. O efeito instantâneo e ruidoso das redes sociais, onde todos têm opinião formada sobre tudo, está amplificado. As pessoas se precipitam, apontam erros, excessos e pecados (dos outros, claro!) e, quase sempre, imediatamente, excluem-se. De tudo isso, o mais inusitado é o medo que se tem, não das armas, mas das ideias. Ou as nossas são fracas...

Exclusivo para assinantes.


Para ler esta e outras matérias, cadastre-se gratuitamente ou assine.

Ler 5 matérias por mês

     

Receber nossas newsletters



Assinar
Cadastrar

Ou faça login

Leia também

16/01/2018
Editorial
Pedalando com a regra de ouro
16/01/2018
Da nossa indústria
Nesta semana, a Câmara de Comércio Exterior, subordinada ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio, etc., deve decidir sobre a sobretaxa à...
16/01/2018
Programação cultural fecunda
“A cultura é ampliação da mente e do espírito.” (Nehru, pensador indiano) A boa aquisição cultural consiste na tomada de conhecimento...
16/01/2018
Estatísticas, diagnósticos e soluções
“O Brasil é um país rico de estatísticas e diagnósticos, mas pobre de soluções. A maior parte dos diagnósticos ou vai para o fundo das gavetas...
13/01/2018
Editorial
Mudar e não sair do lugar
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.