Publicidade
12/12/2017
Login
Entrar

Economia

12/10/2017

Acordos com cerca de 18 mil credores equivalem a R$ 243 milhões em créditos

ABr
Email
A-   A+
Brasília - Faltando pouco mais de uma semana para findar o prazo, aproximadamente 18 mil credores firmaram acordos com a Oi, o que representa um total de R$ 243 milhões em créditos, segundo números divulgados na quarta-feira (11) pela empresa.

Até então, cerca de 30 mil pessoas cadastraram-se para receber as dívidas. A Oi tem por volta de 53 mil credores, dos cerca de 55 mil que fazem parte da recuperação judicial, com valores de até R$ 50 mil para receber. Eles têm até o dia 19 deste mês para participar do Programa de Acordo com Credores.

Os pagamentos serão feitos em duas parcelas: a primeira, correspondente a 90% do valor, em até dez dias úteis após a assinatura do termo de acordo, e os 10% do crédito remanescente, em até 10 dias úteis após a homologação do Plano de Recuperação Judicial.

A previsão é que o plano seja analisado na assembleia geral de credores, marcada para o próximo dia 23. Os valores serão recebidos por meio de depósito na conta bancária do credor. Para se cadastrar para receber os valores, os interessados devem acessar a plataforma eletrônica www.credor.oi.com.br, apresentando a documentação pedida.

Outra alternativa é se dirigir aos centros de atendimento, cujos endereços podem ser obtidos na página da Recuperação Judicial da Oi na internet: WWW.recjud.com.br. Os centros estarão abertos nos dias úteis, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h às 15h. Outras informações podem ser obtidas pelo 0800-644-3111.

Leia também:
Dívidas com Anatel ainda sem solução

Requerimento
- O grupo Oi requereu o pedido de recuperação judicial em 20 de junho do ano passado. O caso é o maior e mais complexo processo de recuperação judicial da história do País. Na terça-feira (10), o conselho de administração e a diretoria da tele aprovaram o novo plano de recuperação judicial. A Oi tinha até a quarta-feira (11) para protocolar o documento na 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, responsável pela recuperação.

A expectativa era que a empresa propusesse uma capitalização de R$ 9,6 bilhões. Desse total, parte viria da conversão de dívidas em participação acionária, cerca de R$ 3,6 bilhões; R$ 3,5 bilhões em dinheiro aportado por bondholders e R$ 2,5 bilhões vindos dos acionistas.

Além disso, a Oi deve propor a opção de entrega, ainda sem consenso, de 15% a 25% de ações para os detentores de títulos (bondholders), que concentram R$ 32 bilhões em dívidas da tele.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/12/2017
VÍDEO | Juca Ferreira, Secretário Muncipal de Cultura de BH
12/12/2017
Samarco dá passo para retomar operações
Pedidos de licença prévia e de licença de instalação para uso da cava Alegria do Sul são aprovados
12/12/2017
Lojistas dos shoppings de BH apostam em bons resultados
Otimista, setor adota estratégias para atender incremento da demanda
12/12/2017
Quantidade de devedores se mantém estável no País
O número de devedores no Brasil ficou estável em novembro em relação a outubro, com uma variação de 0,15%. Em comparação com o mesmo...
12/12/2017
Entidades vão à Justiça contra grandes voos no Aeroporto da Pampulha
Associações de moradores da região e a AV Norte contestam portaria do Ministério dos Transportes
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.