Publicidade
25/09/2017
Login
Entrar

DC Lab

24/05/2017

AikoLogic prospecta clientes do setor sucroenergético

Ana Carolina Dias
Email
A-   A+
Computador de bordo é instalado dentro das máquinas/Divulgação
Uma história que começou no Chile segue novos rumos em terras brasileiras com a startup AikoLogic, especializada em gerenciamento de frotas para a indústria. A empresa surgiu em 2012 na cidade de Santiago e, atualmente, tem uma base em Belo Horizonte, após Rafael Pereira Figueiredo se tornar sócio do irmão no empreendimento.

O CEO na capital mineira, Rafael Pereira Figueiredo, explica como funciona o sistema que controla os equipamentos em ambientes industriais: “É instalado um computador de bordo dentro das máquinas e ele gerencia todas as atividades que o operador faz durante o deslocamento e conseguimos identificar todas as causas de paradas”, pontua.

As informações fornecidas pelo produto desenvolvido pela AikoLogic mostram variáveis que influenciam na produtividade e a análise desses dados é usada para tomada de decisões que podem potencializar a produção. “É possível monitorar o período que o operador está parado ou trabalhando, colocar pontos de segurança para limite de velocidade e, com essas informações, quem está gerenciando a frota consegue enxergar os gargalos de produtividade”, confirma.

Com a expectativa de fechar o ano com faturamento de R$ 600 mil, Figueiredo afirma que, para isso, conexões com clientes da indústria do setor sucroenergético estão em andamento. Outra meta estipulada pela equipe é a de estabelecer dois contatos com clientes diferentes por semana para conseguir tração e aumento no número de vendas. “Como vendemos para a indústria, temos um número menor de clientes com um tíquete médio mais alto. Então, temos que manter esse fluxo de contatos porque a taxa de venda é um pouco menor, principalmente em tempos de crise”, observa.

Para o CEO, a participação no Fiemg Lab tem sido um guia para ampliar a visão de mercado e fazer conexões mais assertivas com possíveis clientes, como enfatiza. “Conseguimos entender em quais mercados nos focar e também diversificamos para vários segmentos. Enxergamos nosso produto como uma solução que resolve problemas logísticos na indústria e isso nos ajudou a ir aos clientes e validar essa abordagem. Começamos desenvolvendo o sistema e agora procuramos empresas para usar nossa ferramenta. Isso foi fortalecido pelo Fiemg Lab, que nos proporcionou contatos e abertura de mercado”, conclui.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/07/2017
Diário do Comércio adere à trilha da inovação
Projeto do jornal acompanha o dia a dia das startups aceleradas no Fiemg Lab
11/07/2017
Psicologia Viva inicia processo de internacionalização
Plataforma inicia este mês operação no Chile, com apoio do governo
11/07/2017
Processos seletivos ganham aliado
A procura pelo candidato ideal para uma vaga de emprego pode significar uma caixa de entrada cheia de e-mails e diversos currículos a serem analisados para a triagem dos profissionais...
06/07/2017
Finep Startup investe R$ 1 milhão por empresa
Iniciativa, que contou com o apoio da Fiemg Lab e P7 Criativo, pretende reduzir gap de financiamento existente
05/07/2017
Startups abrem oportunidades de emprego
O crescimento do número de startups em Minas Gerais e no Brasil pode representar uma opção para quem procura por oportunidades de emprego diante do contexto de crise...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.