Publicidade
26/04/2018
Login
Entrar

Negócios

13/04/2018

Alphabeto amplia produção no Estado

Planta da grife infantojuvenil, localizada em São João Nepomuceno, passará a fabricar 2,2 mi/peças/ano
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Minas Gerais é o segundo maior mercado da Alphabeto, com 18 lojas/Divulgação
A fábrica da marca mineira de moda infantojuvenil Alphabeto, instalada em São João Nepomuceno, na Zona da Mata, desde 1978, vem passando por um processo de ampliação e modernização. A expectativa é de que a produção de 2 milhões de peças em 2017 cresça 10% este ano. Maior empregadora do município, ao gerar 750 postos de trabalho diretos, a empresa também está expandindo o número de lojas franqueadas.

Atualmente, são 79 espalhadas por todas as regiões brasileiras. A expectativa é de que até o fim de 2018, 15 novas unidades sejam inauguradas. A empresa fechou 2017 com um faturamento de R$ 107 milhões e a previsão é chegar ao final do ano com faturamento de R$ 117 milhões.

De acordo com o diretor comercial da Alphabeto, Eduardo Barbosa, nos próximos 18 meses serão investidos R$ 2,5 milhões em obras civis e instalações e equipamentos. “Temos um espaço capaz de suportar o aumento na produção para até 3 milhões de peças. Estamos melhorando os processos para sermos mais produtivos. Estamos nos reorganizando e modernizando os equipamentos. Como temos uma produção de ponta a ponta - fabricamos 100% da nossa malha e boa parte dos tecidos, inclusive o tingimento - temos total controle sobre os nossos produtos e por isso nossas estampas são exclusivas”, explica Barbosa.

Minas Gerais é o segundo maior mercado da Alphabeto. Das 18 lojas no Estado, 11 estão na Capital. Além disso, está presente em Uberlândia e Uberaba, no Triângulo; Governador Valadares, no Vale do Rio Doce; Betim e Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); Ipatinga, no Vale do Aço; Juiz de Fora, na Zona da Mata; Montes Claros, no Norte de Minas; e, claro, São João Nepomuceno.

A empresa começou em 1978 produzindo para os grandes magazines até lançar a marca própria em 1990, quando surgiu o nome Alphabeto. As lojas próprias vieram em seguida, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. Não tardaram os pedidos por franqueamento da marca, mas o modelo de expansão através do franchising só foi colocado em prática em 2006, com a primeira unidade aberta no estado do Espírito Santo.

“Fizemos questão de crescer com solidez, com passos firmes. Começamos atendendo as crianças até 14 anos, apenas recentemente estendemos a linha para até 16 anos. Quando começamos o mercado era bastante diferente e não tínhamos uma força direta nas vendas. Hoje, atuamos em diferentes plataformas e investimos na experiência Omnichannel para o nosso consumidor. Além disso, estamos trabalhando na loja conceito a ser aberta até agosto no Rio de Janeiro e estamos transformando as nossas lojas próprias em franquias para podermos nos dedicar ainda mais à fabricação das roupas”, enumera o diretor comercial da Alphabeto.

O investimento médio para a abertura de uma loja franqueada é de R$ 315 mil. Cada unidade gera cerca de seis empregos diretos. Para Minas Gerais, estão previstos mais seis pontos de venda, sendo dois em shopping centers da RMBH. Divinópolis, na região Centro-Oeste vai abrigar a próxima unidade Alphabeto no Estado a partir de junho, em um ponto de rua.

“Temos mapeadas importantes cidades do Estado de acordo com potencial de consumo de vestuário infantil. Pretendemos fortalecer a região de Belo Horizonte e também do Triângulo. Na Zona da Mata temos uma forte presença através das multimarcas e, especificamente, para Juiz de Fora, onde temos duas lojas, estamos buscando o canal de franquia”, afirma o executivo.

Mesmo com foco total no Brasil, a marca já pensa em internacionalização. A previsão é de que no segundo semestre de 2019 a primeira unidade fora do Brasil seja aberta. Estudos e visitas já estão acontecendo na Europa e Estados Unidos. “Esse é um tema que está na mesa, mas que vamos fazer também com cuidado. Temos recebido pedidos e pensamos também na América do Sul. Até 2019, teremos um modelo desenhado”, completa o gestor.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/04/2018
Festivais impulsionam os bares em BH
Estabelecimentos da Capital registram aumento na demanda e investem em melhorias
26/04/2018
Amazon tenta avanço no Brasil
Ação da companhia se dá em meio aos resultados positivos de concorrentes no País
26/04/2018
Que nível de confiança você tem em sua equipe?
A interessante pergunta é reflexiva e reveladora. Podemos usar as máximas populares da gestão onde “a equipe é reflexo do seu líder” e também...
26/04/2018
Trem Bier começa hoje em Tiradentes
Festival de cervejas artesanais na cidade histórica deverá reunir cerca de 30 mil participantes
26/04/2018
Facebook apura lucro líquido de US$ 4,98 bilhões
São Paulo - O Facebook apresentou lucro líquido de US$ 4,988 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o equivalente a US$ 1,69 por ação, representando um...
› últimas notícias
Incertezas do Brasil e juros dos EUA levam o dólar a subir
Porto de Santos atinge nível recorde no movimento de cargas em março
Confiança do consumidor sobe só 0,3%
Caixa retoma 1.089 imóveis em Minas
Santander reduz juros anuais para 8,99%
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


26 de abril de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.