Publicidade
11/12/2017
Login
Entrar

Negócios

23/11/2017

Alunos da EFG são campeões na Alemanha

Estudantes de MG conquistaram o 1º, 2º, 3º e 4º lugares por equipe no maior desafio de business game da Europa
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Cinco estudantes mineiros (foto) da EFG estão entre os vencedores do Global Enterprise Challenge, realizado ontem/Divulgação
Cinco estudantes mineiros da Escola do Sebrae de Formação Gerencial (EFG) estão entre os vencedores do Global Enterprise Challenge, maior desafio de business game para alunos do ensino médio, realizado ontem em Sinsheim, na Alemanha. A competição, que reúne estudantes do mundo inteiro, lançou o desafio de um case real de negócios sobre o qual os competidores deveriam identificar desafios, oportunidades e riscos e, na sequência, apresentar soluções a uma banca examinadora. Os alunos de Minas Gerais estão nas equipes que ocuparam os quatro primeiros lugares na competição.

Essa é a quarta edição do evento, que é promovido pela Europen-PEN International, que contou com a participação de 120 jovens de 10 países que desenvolvem projetos de empresas simuladas. Entre eles estavam os estudantes da EFG, que foram os únicos brasileiros a participar do evento. O professor da Escola do Sebrae, Alexandre Vale, explica que o desenvolvimento de uma empresa simulada é uma das ações desenvolvidas pelos alunos no curso técnico de administração na EFG.

“Esse é um dos projetos estruturantes do curso: eles criam uma empresa virtual que, apesar de não existir na vida real, os ensinam muito em relação às noções de gestão e controles operacionais de um negócio. O Global Enterprise Challenge reúne alunos do mundo inteiro que passaram por essa mesma experiência”, detalha. O professor destacou a importância de uma oportunidade como essa para os alunos, que têm a chance de conviver com estudantes de outros países e trocar conhecimentos. “Durante a viagem ainda os levamos para conhecer grandes empresas, universidades e museus que enriquecem o aprendizado dos alunos”, diz.

Desafio - Nesta edição da competição o case proposto aos alunos foi o da Restube, empresa alemã que oferece produtos para segurança aquática. O desafio foi analisar o mercado da empresa e sugerir estratégias para aumentar o marketshare. Os alunos foram divididos em 12 equipes, que tiveram representantes de países diversificados. Cada equipe teve duas horas para analisar o case da Restube, fazer propostas e montar uma apresentação para uma banca de examinadores. Uma primeira seleção elegeu as quatro melhores equipes, todas com representantes da escola do Sebrae. Por fim, as três melhores foram anunciadas como vencedoras do desafio.

O estudante Matheus Carvalho Jorge fez parte da equipe que ficou em primeiro lugar na competição. Ele acredita que a competência e a coesão da equipe - mesmo que composta de pessoas tão diferentes - foram um diferencial para a vitória. Além disso, ele afirma que a equipe fez propostas diferenciadas que fugiram do padrão das concorrentes e uma boa apresentação, o que, na opinião dele, é essencial para ganhar os jurados. “Essa é uma daquelas experiências que temos que aproveitar porque são únicas. Se relacionar com gente do mundo inteiro, produzir uma solução para um negócio, apresentar isso em um palco, em inglês, foram experiências muito boas”, destaca.

Representante do público feminino entre os estudantes, Júlia Costa de Carvalho também foi uma das brasileiras que se destacou na competição. Ela fez parte da equipe que ficou em terceiro lugar. Para a estudante, muito mais que um aprendizado de carreira, a experiência foi importante para sua trajetória de vida.

“Mesmo que eu decida não fazer o curso de administração, tudo isso que eu vivi na escola e nessa feira foi muito importante. Aprendi a fazer uma boa apresentação, a vender uma ideia, convivi com pessoas de diferentes países e tive que desenvolver propostas com elas me comunicando em inglês”, destaca. Ela afirma que, assim como no mundo empresarial, o número de estudantes do sexo feminino era menor, o que precisa ser mudado, na opinião dela.

O aluno Diogo de Abreu Cabral também foi um dos vencedores, tendo integrado a equipe que ficou em segundo lugar. Já os alunos Vítor Dornas e Sophia Soares integraram a equipe que ficou em quarto lugar.

Participam da Missão Alemanha 2017, representando a Escola do Sebrae e o Brasil, os alunos: Alice Pessoa Cássia Avelino (EFG Nova Lima), Ana Luiza Guimarães (EFG Sebrae NEJ), Carlos Chesman (EFG Sebrae NEJ), Carlota Outeiro Teixeira Pimentel, Carolina Takeda Barbosa, Diogo de Abreu Cabral, Érika Martins Carvalho dos Santos, Gabriel Oliveira Cintra, Gabriela Arnoldo Rubinich, Guilherme Bertolini de Andrade Reis, Gustavo Medeiros Nobre Rocha, João Lucas Cerqueira Fonseca, João Vítor Seabra (EFG Nova Lima), Júlia Costa de Carvalho, Lucca Gomes Anderson, Luisa Borges Brasileiro Leite, Luiza Canesso de Oliveira Agostini, Matheus Carvalho Jorge, Paula Miraglia Martins Soares Tostes, Rebeca Vicente Farace, Samuel Felipe Nascimento (EFG Nova Lima), Sophia Soares Silva, Vinícius Barbosa Ferraz, Vitor Casagrande Castro e Vitor Homem Dornas. Os professores Alexandre Herculano e Maria Luiza Bicalho acompanham e orientam os alunos.

Premiações na Alemanha (Global Enterprise Challenge)

2017

1º lugar:    Matheus Carvalho Jorge
2º lugar:    Diogo de Abreu Cabral
3º lugar:    Júlia Costa de Carvalho
4º lugar:    Vítor Dornas e Sophia Soares

2016

1º lugar:    Athos Nolasco
2º lugar:    Gabriela Rubinich
3º lugar:    Rafael Rezende
4º lugar:    Sofia Santiago

2015

1º lugar:    Luiz Felipe Castro
2º lugar:    Dante Nolasco
3º lugar:    Camila Gomide




Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

08/12/2017
Ale amplia mercado através de parceiros
Expectativa é instalar mais 60 postos na sede de clientes, ultrapassando 200 em todo o Brasil
08/12/2017
De empreendedor para investidor: como construir uma relação ganha-ganha
Em uma mentoria coletiva, Fabiana Salles, da Gesto, e Patrick Arippol, do fundo DGF, compartilharam como têm criado uma boa parceria como empreendedora e investidor
08/12/2017
Black Friday aquece negócios das startups mineiras
Desde 2010, a Black Friday tem se consolidado como uma das datas mais esperadas pelo varejo e, agora, também vem mobilizando startups no planejamento para atender os clientes com agilidade e...
08/12/2017
Panelas de ferro Deli & Co já renderam R$ 1 milhão
Coworking é a base do negócio
08/12/2017
Dono da We basic e do Clube das Marcas abre primeira loja em shopping da Capital
Dados divulgados pela Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados (Abicalçados) mostram que o mercado calçadista brasileiro sofreu muito com a crise...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.