17/07/2018
Login
Entrar




Internacional

07/04/2018

Após Trump cogitar novas tarifas, China se diz pronta para "contra-ataque feroz"

Reuters
Email
A-   A+
Presidente dos EUA ameaça chineses com mais uma imposição de taxas, agora de US$ 100 bi/
Pequim/ Washington - A China alertou na sexta-feira (6) que está totalmente preparada para responder com um “contra-ataque feroz” de novas medidas comerciais caso os Estados Unidos (EUA) sigam com a ameaça do presidente Donald Trump de impor tarifas sobre outros US$ 100 bilhões em produtos chineses.

Diante da “retaliação injusta” da China contra as ações comerciais anteriores dos EUA, Trump elevou as apostas na quinta-feira (5), ao ordenar que autoridades norte-americanas avaliassem tarifas extras, aumentando o confronto com consequências potencialmente prejudiciais para as duas maiores economias do mundo.

O porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, considerou a ação dos EUA como “extremamente equivocada” e injustificada, acrescentando que a disputa foi uma batalha entre o unilateralismo e o multilateralismo. Ele também disse que nenhuma negociação é provável nas atuais circunstâncias.

Leia também:
EUA não descarta guerra comercial


“O resultado desse comportamento é esmagar o próprio pé com uma pedra”, disse Gao, em entrevista coletiva em Pequim. “Se os Estados Unidos anunciarem uma lista de tarifas de US$ 100 bilhões adicionais, a China já se preparou e não hesitará em fazer imediatamente um feroz contra-ataque”.

Trump - Gao falou pouco depois que Trump defendeu suas propostas de tarifas em uma rádio norte-americana, dizendo que a medida pode causar “um pouco de sofrimento”, mas que os Estados Unidos ficarão melhores a longo prazo.

“Eu não estou dizendo que não haverá um pouco de sofrimento, mas o mercado subiu 40, 42%, então podemos perder um pouco disso”, disse Trump, em entrevista à estação 77 WABC.

Embora Pequim afirme que Washington é o agressor e está provocando protecionismo global, os parceiros comerciais da China reclamam há anos que o país abusa das regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e propaga políticas injustas, que impedem empresas estrangeiras de entrarem em alguns setores no país.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/07/2018
Tecnologia e parceria em aviação devem pautar debates dos Brics
Reunião será no fim de julho, na África do Sul
17/07/2018
Trump e Putin destacam diálogo e propõe reforço à cooperação bilateral
São Paulo - Após uma reunião em Helsinque, os presidentes dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin , elogiaram o “diálogo...
14/07/2018
Trump quer acordo com Reino Unido
Após criticar premiê britânica em entrevista, presidente dos EUA voltou atrás em plano
14/07/2018
Fed mantém expectativa de altas de juros
Pequim - O superávit comercial da China com os Estados Unidos (EUA) atingiu um recorde em junho, quando as suas exportações totais cresceram a um ritmo sólido,...
14/07/2018
Fed mantém expectativa de altas de juros
Washington - O crescimento econômico dos Estados Unidos foi sólido durante o primeiro semestre do ano e o Federal Reserve (Fed) continua a esperar altas graduais dos juros, afirmou...
› últimas notícias
Prado Shopping não deve ser inaugurado até 2020
MPF pede cassação de fase 3 do Minas-Rio
Arrecadação estadual registra redução de 13,4%
Produção de minério de ferro da Vale recua em Minas Gerais
Vale D'ouro investe R$ 15 mi para atender mercado externo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.