Publicidade
29 de April de 2017
Login
Entrar

Prêmio José Costa

27/11/2015

Aportes da Energisa em Minas Gerais devem somar R$ 57 milhões

Grupo busca a modernização e a ampliação do seu sistema elétrico
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
O grupo controla 13 distribuidoras e atende a mais de 6,3 milhões de clientes/Divulgação
Os aportes da Energisa Minas Gerais - Distribuidora de Energia S/A, que integra o grupo Energisa S/A, deverão somar algo em torno de R$ 57 milhões no Estado neste exercício. O montante é superior à média realizada nos últimos anos e visa, dentre outras coisas, à melhoria, modernização e ampliação de seu sistema elétrico. Além desses investimentos, a empresa, ciente de sua responsabilidade em relação às comunidades em que atua, promove aportes constantes na implementação de uma política consistente de responsabilidade socioambiental.

Para isso, desenvolve e apoia projetos voltados para a promoção social, o desenvolvimento econômico, o resgate da cidadania, o meio ambiente e a ampliação das possibilidades de acesso da comunidade às mais variadas manifestações artísticas. Como conseqüência, é alvo constante do reconhecimento do serviço prestado na distribuição de energia e também da implementação de práticas de gestão responsável.

Um dos mais recentes foi o Prêmio José Costa, realizado pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC), no mês passado, quando empresas e empresários com ideias e ações inovadoras que ajudam a transformar e construir a história econômica de Minas Gerais, sob a ótica do bem comum, foram homenageados. A Energisa Minas Gerais foi contemplada na categoria de infraestrutura.

Para o diretor-presidente da companhia, Eduardo Alves Mantovani, reconhecimentos como esse indicam que a empresa está no caminho certo, por meio da adoção de ações e projetos que sustentem o negócio sem deixar de lado pilares importantes como a segurança do trabalho e a responsabilidade socioambiental.

"Independentemente do tempo, temos certeza que os projetos adotados pela companhia tornam o trabalho de distribuição mais moderno, seguro e próximo dos consumidores, seja por meio de investimentos ou da informação disseminada entre os colaboradores e as comunidades em que a empresa está inserida", explica.

Entre os projetos e ações adotados pela companhia, Mantovani destaca a Biblioteca Energisa, o Programa de Voluntariado, o projeto Nossa Energia, a Conta Cidadã, o Programa de doação pelas contas de energia, o apoio ao Centro Cultural Humberto Mauro, a manutenção do Museu Energisa, e outros.

Leia também
Leilão de usinas da Cemig depende do Supremo

Leia também

Minas terá 1º parque tecnológico de produção audiovisual
Criatividade impulsiona negócios
Fiat investe no reaproveitamento de água
Faturamento da Pif Paf deve crescer 6%
Super Nosso aposta na força sênior

Iasc - Também como forma de reconhecimento, o diretor-presidente destaca o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), divulgado no primeiro semestre deste ano, quando a Energisa Minas Gerais apareceu na quarta posição entre as melhores distribuidoras de grande porte, em relação à qualidade do serviço prestado; e o Prêmio Índice Aneel de Satisfação do Consumidor 2015 (Iasc), que identificou a companhia como Melhor Distribuidora de Energia Elétrica das regiões Sul e Sudeste acima de 30 mil até 400 mil unidades consumidoras.

"Isso é uma honra e confirma a qualidade do serviço prestado. A empresa foi agraciada por quem estabelece a regulação do setor", ressalta Montovani.

O diretor-presidente da companhia afirma ainda que, pertencente a um grupo com 110 anos de história, a Energisa Minas Gerais traz consigo as premissas estabelecidas também para as demais integrantes do conglomerado. Tais objetivos, segundo ele, corroboram a história do grupo, que se sustentou nesse tempo pela junção de fatores como eficiência, capital nacional, atendimento de regulação e clientes. Ao todo o grupo controla 13 distribuidoras e atende a mais de 6,3 milhões de clientes em um população estimada de mais de 16 milhões de habitantes servidos. Está presente em 788 municípios e conta com 11 mil funcionários diretos. Somente em Minas são 600 profissionais.

Em 2015, o Prêmio José Costa contou com o patrocínio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM); com o copatrocínio do Banco Mercantil do Brasil e apoio da Interface Comunicação e Reciclo Comunicação.




Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/12/2015
Minas terá 1º parque tecnológico de produção audiovisual
Projeto terá investimento de R$ 5,7 milhões
19/12/2015
Criatividade impulsiona negócios
Uma das novas categorias da 5ª edição do Prêmio José Costa, “economia criativa” é um termo utilizado para definir todas as atividades que...
10/12/2015
Fiat investe no reaproveitamento de água
Mediante aportes de R$ 4 milhões, montadora inicia a modernização da estação de tratamento
04/12/2015
Faturamento da Pif Paf deve crescer 6%
Empresa investe R$ 54 milhões até 2016, a maior parte destinada ao aumento da capacidade de produção
01/12/2015
Super Nosso aposta na força sênior
Projeto visa incorporar à empresa colaboradores com faixa etária acima de 55 anos
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.