Publicidade
13/12/2017
Login
Entrar

Prêmio José Costa

27/11/2015

Aportes da Energisa em Minas Gerais devem somar R$ 57 milhões

Grupo busca a modernização e a ampliação do seu sistema elétrico
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
O grupo controla 13 distribuidoras e atende a mais de 6,3 milhões de clientes/Divulgação
Os aportes da Energisa Minas Gerais - Distribuidora de Energia S/A, que integra o grupo Energisa S/A, deverão somar algo em torno de R$ 57 milhões no Estado neste exercício. O montante é superior à média realizada nos últimos anos e visa, dentre outras coisas, à melhoria, modernização e ampliação de seu sistema elétrico. Além desses investimentos, a empresa, ciente de sua responsabilidade em relação às comunidades em que atua, promove aportes constantes na implementação de uma política consistente de responsabilidade socioambiental.

Para isso, desenvolve e apoia projetos voltados para a promoção social, o desenvolvimento econômico, o resgate da cidadania, o meio ambiente e a ampliação das possibilidades de acesso da comunidade às mais variadas manifestações artísticas. Como conseqüência, é alvo constante do reconhecimento do serviço prestado na distribuição de energia e também da implementação de práticas de gestão responsável.

Um dos mais recentes foi o Prêmio José Costa, realizado pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC), no mês passado, quando empresas e empresários com ideias e ações inovadoras que ajudam a transformar e construir a história econômica de Minas Gerais, sob a ótica do bem comum, foram homenageados. A Energisa Minas Gerais foi contemplada na categoria de infraestrutura.

Para o diretor-presidente da companhia, Eduardo Alves Mantovani, reconhecimentos como esse indicam que a empresa está no caminho certo, por meio da adoção de ações e projetos que sustentem o negócio sem deixar de lado pilares importantes como a segurança do trabalho e a responsabilidade socioambiental.

"Independentemente do tempo, temos certeza que os projetos adotados pela companhia tornam o trabalho de distribuição mais moderno, seguro e próximo dos consumidores, seja por meio de investimentos ou da informação disseminada entre os colaboradores e as comunidades em que a empresa está inserida", explica.

Entre os projetos e ações adotados pela companhia, Mantovani destaca a Biblioteca Energisa, o Programa de Voluntariado, o projeto Nossa Energia, a Conta Cidadã, o Programa de doação pelas contas de energia, o apoio ao Centro Cultural Humberto Mauro, a manutenção do Museu Energisa, e outros.

Leia também
Leilão de usinas da Cemig depende do Supremo

Leia também

Movimento Minas 2032 é lançado na Capital
Prêmio José Costa | Galeria de Imagens
Sexta edição do Prêmio José Costa reconhece oito empresas mineiras
Vencedores do 6º Prêmio José Costa
Promover o desenvolvimento é essencial

Iasc - Também como forma de reconhecimento, o diretor-presidente destaca o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), divulgado no primeiro semestre deste ano, quando a Energisa Minas Gerais apareceu na quarta posição entre as melhores distribuidoras de grande porte, em relação à qualidade do serviço prestado; e o Prêmio Índice Aneel de Satisfação do Consumidor 2015 (Iasc), que identificou a companhia como Melhor Distribuidora de Energia Elétrica das regiões Sul e Sudeste acima de 30 mil até 400 mil unidades consumidoras.

"Isso é uma honra e confirma a qualidade do serviço prestado. A empresa foi agraciada por quem estabelece a regulação do setor", ressalta Montovani.

O diretor-presidente da companhia afirma ainda que, pertencente a um grupo com 110 anos de história, a Energisa Minas Gerais traz consigo as premissas estabelecidas também para as demais integrantes do conglomerado. Tais objetivos, segundo ele, corroboram a história do grupo, que se sustentou nesse tempo pela junção de fatores como eficiência, capital nacional, atendimento de regulação e clientes. Ao todo o grupo controla 13 distribuidoras e atende a mais de 6,3 milhões de clientes em um população estimada de mais de 16 milhões de habitantes servidos. Está presente em 788 municípios e conta com 11 mil funcionários diretos. Somente em Minas são 600 profissionais.

Em 2015, o Prêmio José Costa contou com o patrocínio da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM); com o copatrocínio do Banco Mercantil do Brasil e apoio da Interface Comunicação e Reciclo Comunicação.




Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

14/11/2017
Movimento Minas 2032 é lançado na Capital
O Movimento Minas 2032 - Pela Transformação Global, idealizado pelo DIÁRIO DO COMÉRCIO, Instituto Orior e Multiverse , tem como objetivo criar uma comunidade de...
10/11/2017
Prêmio José Costa | Galeria de Imagens
09/11/2017
Sexta edição do Prêmio José Costa reconhece oito empresas mineiras
Evento realizado ontem, na Fiemg, valoriza iniciativas para a construção de um mundo melhor
09/11/2017
Vencedores do 6º Prêmio José Costa
Rede Cidadã: Qualidade da Cidadania A Rede Cidadã foi criada em 2002 para formar uma rede social real que integrasse ações complementares, gerando sinergia...
09/11/2017
Promover o desenvolvimento é essencial
De maneira complementar, a homenagem a empresas e instituições mineiras que, com ideias e ações, ajudam a transformar e construir a história de Minas Gerais,...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.