16/08/2018
Login
Entrar

Internacional

09/05/2018

Argentina busca apoio do FMI para lidar com volatilidade do mercado

Reuters
Email
A-   A+
Buenos Aires - A Argentina está buscando um acordo de financiamento com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para lidar com a recente volatilidade do mercado, que levou à queda do peso e ao aumento da taxa de juros para 40%, disse o presidente argentino, Mauricio Macri, ontem.

“Há poucos minutos falei com a diretora (do FMI) Christine Lagarde, e ela confirmou que começaremos a trabalhar em um acordo hoje (ontem)”, afirmou Macri, em um pronunciamento à nação.

O movimento foi notável, dado que muitas pessoas no país ainda culpam o FMI pelas políticas que conduziram a um colapso financeiro e econômico em 2001 e 2002, que levou milhões de argentinos de classe média à pobreza.

“Isso nos permitirá fortalecer nosso programa de crescimento e desenvolvimento, dando-nos maior suporte para enfrentar este novo cenário global e evitar crises como as que tivemos em nossa história”, disse Macri, ao defender sua decisão de recorrer ao FMI.

O mercado acionário local reagiu positivamente às declarações de Macri. O índice Merval, que começou o dia em baixa de 5,3%, reduziu as perdas para 1,6%.

O peso passou a recuar 1,92%, a 22,4 por dólar, após Macri falar. Antes, ele havia caído 6,5%, para a nova mínima recorde de 23,5 pesos por dólar.

“Uma linha de crédito do FMI é a opção menos cara para o crescimento na Argentina. Isso ajudará a reduzir o risco país”, escreveu no Twitter Miguel Kiguel, ex-secretário de Finanças argentino que dirige a consultoria Econviews.

Macri foi eleito no final de 2015 com uma plataforma favorável a investimentos, após oito anos de comando de Cristina Kirchner.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

15/08/2018
EUA ameaça com novas sanções e Turquia promete retaliar
Pressão americana é para que turcos libertem pastor
15/08/2018
Militares são presos suspeitos de ataque
Caracas - O procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, revelou, na terça-feira (14), que dois militares de alta patente foram presos por suposto envolvimento em explosões de drones...
14/08/2018
Argentina eleva taxa de juros para 45% para conter o dólar
Decisão ocorre após a crise na Turquia movimentar os mercados globais
14/08/2018
Erdogan culpa "terroristas econômicos" por crise
Ancara - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, acusou, ontem, “terroristas econômicos” de conspirar para prejudicar o país, ao divulgar informações...
11/08/2018
Rússia ameaça retaliar os EUA caso haja restrições a bancos
Russos temem efeitos de novas sanções sobre economia
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


15 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.