Publicidade
25/09/2017
Login
Entrar

DC Auto

02/06/2017

Argo, novo hatch compacto da Fiat, chega ao mercado

Modelo oferece 3 opções para motor e transmissão
José Oswaldo Costa, de São Paulo*
Email
A-   A+
A Fiat apresentou para a imprensa especializada, nessa semana, seu mais novo hatch compacto: o Argo. O modelo, que chega para aposentar o premiado Punto, conta com três opções de motores e três tipos de câmbio. No total, são sete versões.

Durante o lançamento do novo produto, em São Paulo (SP), a diretoria da montadora italiana deixou bem claro quais são os alvos da concorrência para os quais está apontada a mira do Argo: Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Volkswagen Fox e Toyota Etios.

O novo modelo chega para disputar mercado no segmento de hatches compactos com o preço acima de R$ 45 mil. Abaixo desse preço, a Fiat já conta com o Mobi, o Uno e o Palio. O presidente do grupo FCA – Fiat Chrysler Automóveis, Stefan Ketter, deixou claro que Argo é o primeiro veículo para “rechear o sanduíche” que tem a picape Toro, no topo, e o Mobi, na base.

Ou seja, tais palavras nos levam a crer que a montadora prepara um substituto para o Bravo (hatch médio), que pode ser o Tipo, lançado recentemente na Europa, ou para o Palio, que se mostra bastante defasado frente aos concorrentes.

Não podemos esquecer que, dentro desse recheio, também há espaço para um sedan-médio, substituto do Linea. Nesse caso, o mesmo Tipo, mas com carroceria sedan.
A aposta no Argo é alta, tanto que Ketter chegou a dizer em seu discurso no lançamento que “esse carro é fundamental para a marca Fiat”. Afinal, a montadora perdeu a liderança do mercado nacional para a General Motors e esse quadro vem se mantendo em 2017.

E a situação fica ainda pior se, do total de vendas, tirarmos os números relativos aos chamados comerciais leves (picapes e furgões) e considerarmos somente os automóveis.

Leia também:
Preços e versões da gama do novo hatch


Motores e Transmissões – Como dissemos anteriormente, o Argo possui três opções de motores e três de câmbio. Os motores são os seguintes: 1.0 de três cilindros (77 cv e 10,9 kgfm de torque com etanol) 1.3 (109 cv e 14,2 kgfm de torque com etanol) e 1.8 (139 cv e 19,3 kgfm de torque com etanol).

Para o motor 1.0, a opção de câmbio é o manual de 5 marchas. Para o motor 1.3, manual de 5 marchas ou automatizado (GSR). Já o motor 1.8 pode trabalhar em conjunto com o câmbio manual de 5 marchas ou com o automático de 6 marchas.

O desenho da frente do Argo bebeu na mesma fonte, principalmente os faróis que avançam para as laterais do veículo, do subcompacto Mobi. A grade também é bastante semelhante. O conjunto traz uma (bem-vinda) impressão de esportividade e robustez para o hatch.

Em algumas versões há um friso, em cor diferente da carroceria, que atravessa a base do para choque de uma ponta a outra, localizada abaixo dos faróis de neblina. Na HGT, a mais esportiva, ele é vermelho.

A traseira, com design moderno e esportivo, foi muito bem desenvolvida, trazendo belas lanternas que avançam sobre a tampa do porta-malas. Uma boa sacada da Fiat foi colocar na tampa o nome da marca e, não, o tradicional escudo vermelho. Preencheu de maneira proporcional o espaço destinado para esse fim e ficou diferenciado.

No interior, destaque para o bom nível de acabamento e os materiais escolhidos. O painel é bonito e conta com acabamento bicolor (versão esportiva) que utiliza o vermelho para a parte central, que engloba as saídas de ar.

Falando nelas, ponto para a Fiat por ter optado por três saídas centrais. Perfeito para um país tropical como o nosso. O quadro de instrumentos apresenta os dois marcadores tradicionais (velocímetro e conta-giros) e uma tela de TFT entre eles. Dependendo da versão, ela é de 7 polegadas.

A tela do sistema multimídia (também de 7 polegadas), sensível ao toque, foi alojada acima das saídas de ar, de uma forma proeminente que facilita a utilização.

Os cinco ocupantes contam com encostos para a cabeça e cinto de três pontos, em todas as versões.

*O jornalista viajou a convite do grupo FCA – Fiat Chrysler Automóveis

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/09/2017
Peugeot 3008 encanta por onde passa
SUV apresenta belo design, interior com acabamento acima da média e powertrain competente
22/09/2017
Prazer na condução também é um destaque do projeto
Dirigir a nova geração do SUV é um enorme prazer. Primeiro por causa do painel totalmente voltado para o motorista. Tudo fica à mão e foi ergonomicamente pensado...
15/09/2017
Família Delivery passa a ter onze modelos
Volkswagen Caminhões e Ônibus mira no segmento de até 3,5 toneladas com a opção Express
15/09/2017
Motores Cummins e transmissão manual
Os modelos Express e 4.150 são equipados com o motor Cummins ISF de 2.8 litros. Ele alcança 150 cv e um torque máximo de 360 Nm numa ampla faixa de rotações para...
07/09/2017
Chevrolet Cruze Sport6 está no topo
Moderno motor 1.4 turbo traz esportividade ao hatch e ajuda a levá-lo à liderança do segmento
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.