16/07/2018
Login
Entrar

Economia

17/04/2018

Assembleia aprova recuperação judicial da Mendes Junior

Plano acordado prevê deságio de 40% no valor dos débitos e carência de 5 anos para início do pagamento
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Construtora já está há 2 anos sem participar de contratos públicos/Isabel Baldoni/PBH
A Assembleia Geral de Credores da Mendes Junior Trading e Engenharia finalmente aprovou o plano de recuperação judicial da construtora. A empresa, alvo de investigações da Operação Lava Jato, e seus credores chegaram a um acordo para a forma do pagamento das dívidas cerca de dois anos após a entrada do pedido na Justiça, evitando uma possível falência da companhia.

De acordo com o advogado da Mendes Junior, José Murilo Procópio de Carvalho, todos os 174 credores presentes na assembleia aprovaram a proposta de consenso, que foi discutida entre as duas partes.

O texto final prevê um deságio de 40% no valor dos débitos e uma carência de cinco anos para início do pagamento. Na proposta anterior, a Mendes Junior propunha deságio de até 50% no valor dos débitos e início de pagamento em 15 anos. O pagamento vai começar no sexto ano após o fim da carência e o índice de correção utilizado será o Índice Nacional dos Preços ao Consumidor (INPC), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“O plano foi aprovado por todas as classes de credores, sendo 100% dos trabalhistas, 87% dos quirografários, 92% das empresas de pequeno porte e 100% dos credores com garantia real”, afirmou.

Credores - Ao todo, a empresa negociava com 3.311 credores habilitados. A maioria concentrada nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Pernambuco. Desse total, 1.768 credores são trabalhistas, 1.100 quirografários, 401 microempresas e empresas de pequeno porte e 42 privilegiados gerais.

Ainda conforme Carvalho, o valor das negociações chegou próximo a R$ 500 milhões e significa um importante passo para a empresa após as turbulências vividas nos últimos anos. Ele lembrou que a construtora está impedida de participar de contratos públicos já há dois anos e que ainda permanecerá por outros dois. Mas ponderou que o consenso entre as partes leva a Mendes Junior a outro patamar futuro.

“Com a conclusão da negociação, a Mendes estará preparada para uma possível virada na economia brasileira. Diante de um cenário diferente, terá plenas condições de atuar, tanto por sua história, tradição e qualificação, quanto pela geração de cerca de 40 mil empregos diretos neste País”, apostou.

Conforme já publicado, os credores que possuem os maiores créditos na recuperação são: CME Comércio de Máquinas, com o valor de R$ 12,778 milhões; Lauro Carvalho Júnior ME (R$ 6,237 milhões); e Eduardo Antônio Lucho Ferrão Advogados (R$2,896 milhões).

Em 2016, quando o pedido de recuperação judicial foi feito, a empresa alegou, por meio de nota, que vinha sendo impactada pela situação econômica do País e que empreenderia todos os esforços para reverter o quadro.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

14/07/2018
Setor de serviços encolhe 6,7% em maio em Minas Gerais
Recuo foi apurado na comparação com igual período de 2017
14/07/2018
Cemig pretende alongar prazo de dívida
Companhia anunciou reabertura de eurobonds lançados no ano passado com vencimento em 2024
14/07/2018
Arrecadação da Cfem em Minas tem aumento de 44%
Os R$ 405,4 mi do 1º semestre de 2017 subiram para R$ 584 mi
14/07/2018
Aposentadoria preocupa brasileiros
País é o que tem maior temor quanto a perda de benefícios
14/07/2018
TJ suspende operação financeira do governo de MG
AGE deve recorrer da decisão
› últimas notícias
JPMorgan encerra trimestre com receita 6,5% maior e lucro acima das expectativas
Setor de serviços encolhe 6,7% em maio em Minas Gerais
Cemig pretende alongar prazo de dívida
Faemg concede Medalha do Mérito Rural aos que contribuem com a agropecuária
Mercado de eventos dribla a crise em Belo Horizonte
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


14 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.