Publicidade

Negócios

10/01/2017

Atendimento vai exigir mais especialização

Pesquisa sobre o futuro da relação com os clientes aponta até a necessidade de uso da inteligência artificial
Da Redação
Email
A-   A+
Relatório aponta que as empresas aumentaram o investimento em seus atendentes/Alisson J. Silva
Um atendimento ao cliente excepcional exige uma abordagem unificada em toda a organização, atendentes munidos das ferramentas e dos treinamentos certos e inteligência artificial para entregar uma experiência mais especializada. A informação é do relatório anual State of Service, divulgado pela Salesforce, líder mundial em plataformas de gerenciamento de relacionamento de clientes (CRM).

Foram entrevistados mais de 2.600 profissionais de atendimento ao cliente em todo o mundo para descobrir como as tecnologias inteligentes estão influenciando os protocolos de atendimento e como os líderes da área estão respondendo às demandas cada vez maiores dos consumidores.

Os clientes de hoje estão superconectados, hiperinformados e mais capacitados do que nunca. Na verdade, 70% dos consumidores e 82% dos compradores corporativos afirmam que a tecnologia facilitou imensamente a mobilidade dos serviços, fazendo da experiência do cliente mais do que uma indicação de fidelidade, mas uma maneira de se diferenciar da concorrência. Essa mudança no setor transformou o atendimento ao cliente, antes visto como uma função retrógrada e cara, em um importante diferencial.

“A experiência do cliente é a linha que separa as empresas bem-sucedidas daquelas que ficam para trás”, diz Adam Blitzer, vice-presidente executivo de Sales and Service Clouds da Salesforce. “É essencial que as empresas deem prioridade à experiência do cliente, capacitando seus atendentes a entregar um atendimento personalizado, inteligente e conversacional”.

Expectativas - O atendimento dita o rumo da experiência do cliente. A entrega de uma experiência perfeita exige colaboração entre todos os setores de uma empresa. O atendimento colaborativo ao cliente aumenta as oportunidades de venda cruzada e casada, além de proporcionar experiências mais consistentes e eficientes.

É essencial promover a colaboração entre as áreas de vendas, atendimento e marketing: 78% das equipes de atendimento acreditam que todos os funcionários são agentes de atendimento.

O relatório aponta que as áreas de vendas e atendimento precisam trabalhar melhor juntas. No total, 63% das equipes de atendimento possuem processos formais de colaboração com a equipe de vendas, e 65% delas são capazes de fornecer aos seus colegas de vendas informações relevantes sobre os problemas e as necessidades dos clientes.

Experiência do cliente é um diferencial essencial para as empresas, e o investimento em excelentes níveis de atendimento é crítico: 81% das equipes de atendimento acreditam que essa é a área de maior impacto sobre a percepção da marca. Além disso, ao longo dos últimos dois anos, 89% das equipes tiveram seus orçamentos mantidos ou aumentados.

Leia também
Serviço pode gerar novas oportunidades de negócios


Atendentes – O relatório aponta que as empresas aumentam o investimento no sucesso dos atendentes. As melhores equipes de atendimento são aquelas com acesso às melhores ferramentas e tecnologia, mas também as mais bem treinadas e que possuem uma visão global do cliente:

Uma visão global do cliente pode aumentar drasticamente a produtividade do atendente: 79% das equipes de atendimento concordam que uma visão holística e compartilhada capacita os atendentes a oferecer consistência e continuidade em todas as interações.
Segundo o estudo, 64% dos consumidores e 80% dos compradores corporativos esperam que as empresas respondam às solicitações em tempo real. Para tanto, é cada vez mais importante que os times de atendimento se adaptem a essa realidade.

Dar aos atendentes o acesso às ferramentas necessárias traz benefícios de longo prazo, inclusive para a retenção de funcionários. Dentre as equipes de atendimento mais bem-sucedidas, 90% dos colaboradores planejam estar na mesma empresa daqui um ano.
A lógica analítica tornou-se uma ferramenta essencial para os atendentes. Entre 2015 e 2016, o uso de lógica analítica no atendimento aumentou 166%.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/02/2017
Falência no Rio rende fôlego ao Porcão da Capital
No momento em que comemorava a renovação da licença para usar a marca Porcão em Belo Horizonte, pelos próximos 20 anos, e se preparava para anunciar novidades, o...
22/02/2017
Chinesas crescem e tiram mercado de smartphones da Apple e Samsung
São Paulo - As fabricantes chinesas de smartphones cresceram e, em 2016, tiraram uma casquinha dos resultados da Apple e da Samsung. É o que mostra o balanço anual da...
22/02/2017
Burger King compra Popeyes por US$ 1,64 bilhão
Nova York - A Restaurant Brands International, dona das redes Burger King e Tim Hortons e controlada pela empresa de private equity brasileira 3G Capital, anunciou ontem a compra da Popeyes...
22/02/2017
Leggett & Platt investe R$ 6 milhões em Minas
Com planta em Camanducaia, meta da empresa é ampliar a produção e crescer dois dígitos em 2017
22/02/2017
14 projetos do Seed participam da Semana de Inovação Aberta
Impulsionadas pelo apoio do governo do Estado e também da iniciativa privada, 14 startups mineiras ligadas ao programa de aceleração do Seed (Startups and Entrepreneurship...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.