19/06/2018
Login
Entrar

Negócios

13/06/2018

Aumenta número de jovens que abrem empresas

Daniela Maciel
Email
A-   A+
São 15,7 milhões de jovens que já abriram ou estudam iniciar um negócio/Pixabay/Divulgação
Terminar a faculdade e seguir carreira em uma empresa pública ou privada não é mais a realidade profissional predominante entre o jovem brasileiro. Cresceu em 2017 o número de empreendedores entre 18 e 34 anos que estão envolvidos na criação do próprio negócio. Já são 15,7 milhões de jovens que estão levantando informações para ter um negócio ou que já têm empresa com até três anos e meio de atividade, um aumento de 7 pontos percentuais, na participação relativa, na comparação com 2016.

Os dados fazem parte do relatório executivo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizado no Brasil pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP). A pesquisa mostra que um em cada três adultos brasileiros, entre 18 e 64 anos, é empreendedor ou está envolvido na abertura do próprio negócio. Aumentou também, de 57% para 59%, o percentual de brasileiros que empreendem por oportunidade.

“O jovem brasileiro já entendeu que para ter trabalho a melhor alternativa é criar o próprio negócio. É empreender, inovar e gerar novas oportunidades de trabalho. E eles não empreendem por necessidade, estão de olho nas oportunidades do mercado, atendendo demandas sociais e movimentando a economia. Este resultado também traz alguns indícios de recuperação da nossa economia”, destacou Heloisa Menezes, diretora técnica no exercício da presidência do Sebrae.

O empreendedorismo no Brasil em 2017, de acordo com o relatório GEM, considerando as diferentes faixas etárias, mostra que os jovens de 25 a 34 anos foram os mais ativos na criação de novos negócios. Isso significa que 30,5% dos brasileiros nessa faixa etária estão tentando criar um negócio ou já são proprietários e administram um empreendimento em estágio inicial, com até três anos e meio de criação. Em seguida, nesse ranking aparecem aqueles ainda mais jovens, de 18 a 24 anos, com 20,3% deles envolvidos na criação de novos negócios. O perfil dos novos empreendedores em 2017 manteve destaque para a mulher, que respondeu por 52% dos Empreendedores Iniciais.

Analice Furtado montou seu próprio negócio com 23 anos. Hoje, ela é dona de um salão de beleza junto com a mãe. “Fui até o Sebrae buscar sugestões nessa área e decidi abrir a empresa”, conta a jovem empresária, antes recepcionista de uma academia. “Me aprimorei, fiz vários cursos e depois resolvi fazer faculdade na área de estética”, acrescenta Analice, que decidiu pelo novo ramo para ter independência financeira. Ela começou com uma funcionária e, atualmente, trabalha com a mãe.

Dos 27,4 milhões de Empreendedores Iniciais, 15,7 milhões estavam na faixa dos 18 a 34 anos, em 2017, conforme a pesquisa GEM.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/06/2018
Araujo investe em aplicativo para impulsionar vendas
Meta da rede é atingir receita de R$ 2,2 bi neste ano
19/06/2018
iMedicina recebe aporte da Cedro Capital
Criadora de uma solução inovadora para gestão e divulgação de consultórios médicos, a startup mineira iMedicina pretende triplicar seu faturamento...
19/06/2018
Meios de hospedagem legais aumentam 54% após fiscalização do Mtur
O número de meios de hospedagem cadastrados no Cadastur, do Ministério do Turismo, cresceu 54% desde o início da “Operação Verão Legal”...
19/06/2018
Profissionais devem se preparar para a retomada do mercado
Planejamento é a palavra de ordem no atual mercado de trabalho, seja para quem vai contratar ou para os profissionais que desejam se movimentar ou se recolocar. “O ritmo de...
19/06/2018
Empresários planejam políticas de redução de custos
Em um ambiente global de negócios em constante mudança, empresas com metas agressivas de redução de custos tendem a obter vantagens competitivas. A pesquisa global de...
› últimas notícias
Preço do diesel recua R$ 0,41 em Minas
Mais de 40% das empresas usam planilhas ao contratar
Inadimplência recua na Capital
TCU vai apurar se cobrança por despacho de bagagem reduziu preços das passagens
Governo espera movimentar a economia com liberação de saques
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.