20/06/2018
Login
Entrar

Negócios

22/08/2017

Avianca retoma as operações em Confins

Companhia estima faturar R$ 30 milhões por ano com a rota entre a Capital e o aeroporto de Guarulhos
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Operação pode gerar uma arrecadação de R$ 30 milhões para a companhia/Charles Silva Duarte/Arquivo DC
O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana da Capital, recebeu, ontem, o voo inaugural da Avianca Brasil, que marcou o retorno da companhia à cidade. A aeronave saiu de São Paulo, chegou a Confins no final da manhã e passou pelo ritual simbólico do “batismo”, realizado pelo Corpo de Bombeiros. Depois de dois anos e meio longe de Minas Gerais, a Avianca volta com a promessa de ficar. Serão quatro voos por dia, ligando Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. A expectativa é que a operação gere uma arrecadação de cerca de R$ 30 milhões por ano para a companhia.

Essa não será a primeira vez que a Avianca oferece um voo em Belo Horizonte. A companhia possuía uma rota entre a Capital e Brasília, mas encerrou a operação em janeiro de 2015. De acordo com o vice-presidente da Avianca Brasil, Tarcísio Gargioni, a decisão da companhia foi estratégica, pois considerou o atendimento pouco eficiente para a cidade. “Era apenas um voo em um horário ruim. Então decidimos encerrar porque temos um princípio de voar bem onde estamos. A estratégia foi parar e trabalhar para oferecermos uma operação mais consistente na cidade, como essa que estamos oferecendo agora”, afirma.

A companhia oferece, atualmente, quatro voos diários para o Aeroporto de Guarulhos, sendo que o primeiro sai às 6h de Confins e chega às 7h20 em São Paulo, e o último sai às 18h45 da capital mineira e chega às 20h05 em Guarulhos. Além disso, a companhia ainda oferecerá outros três voos com a mesma rota em horários e dias diferentes, durante a semana. “Distribuímos os horários de voos durante todo o dia para dar bastante opção aos clientes. É possível, inclusive, que o mineiro voe de manhã cedo para São Paulo e volte no mesmo dia à noite para dormir em casa”, destacou o vice-presidente.

Leia também:
Rota ajudará a fomentar o turismo


Gargioni explicou que a rota terá foco no Aeroporto de Guarulhos por uma questão de limitação de slots no Aeroporto de Congonhas, que seria a outra opção de desembarque em São Paulo. Sobre novos destinos, o vice-presidente não descartou a possibilidade, mas afirmou que, nesse momento, a companhia vai se concentrar na rota inaugurada.

Ele explica que é difícil falar sobre investimento na nova operação, já que os aviões utilizados para as rotas em Belo Horizonte são utilizados em outros voos. “O que posso dizer é que essa operação gerou 40 empregos diretos na cidade”, disse. Segundo ele, a rota Confins-Guarulhos será feita por dois aviões da Avianca, sendo que a companhia gasta cerca de US$ 1 milhão com cada avião novo que traz para a sua frota. A expectativa é que os voos operem com 85% de ocupação e gerem uma arrecadação entre R$ 27 milhões e R$ 30 milhões por ano para a Avianca.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/06/2018
Skema abre unidade em Belo Horizonte
Esta é a primeira escola da instituição francesa no Brasil, onde serão investidos R$ 25 milhões em 5 anos
20/06/2018
Guerra comercial pode gerar oportunidades
Empresários podem aproveitar imbróglio entre EUA e China para estreitar as relações com o país asiático
20/06/2018
Brasil quer atrair turistas do Qatar
O Ministério do Turismo vai defender a facilitação de vistos para o ingresso de visitantes do Qatar no Brasil. O anúncio foi feito ontem durante reunião em...
20/06/2018
Empresas beneficiadas pela Lei do Bem ainda são minoria
Essencial para a competitividade e sustentabilidade das organizações, sobretudo em um cenário de globalização, a inovação infelizmente tem sido...
20/06/2018
Getrak faz investimento de R$ 9 mi em novas tecnologias
Faturamento deve crescer 75%
› últimas notícias
Aumentam os custos e confiança diminui
MRS firma parcerias para avançar
Camex susta antidumping a produtos de China e México
Compras das siderúrgicas retraem 3%
Anfavea e Finep estudam construção de centro de testes automobilísticos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.