Publicidade
20/09/2017
Login
Entrar

Negócios

19/05/2017

Beblue amplia presença no Estado

Meta da plataforma é chegar ao fim de 2018 com 20 milhões de usuários ativos no Brasil
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Atualmente, a Beblue conta com 600 mil usuários ativos e 4 mil estabelecimentos cadastrados na plataforma/Divulgação
O consumidor mineiro está ganhando, cada vez mais, opções de compra com a vantagem de cashback. Entre as empresas que atuam nesse segmento no Estado, a paulista Beblue (www.beblue.com.br) vem se destacando com o aumento de usuários na capital mineira e com planos de expansão para, pelo menos, mais cinco cidades mineiras ainda este ano. Com menos de seis meses de atuação em Minas Gerais, a Beblue, que até então só oferecia cashbak para compras em estabelecimentos físicos, também começa a planejar sua operação no varejo on-line.

A empresa chegou ao Estado primeiro pelo interior, abrindo operação em janeiro deste ano em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Dois meses depois, a Beblue abriu seu escritório regional na Savassi, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, onde tem crescido rapidamente. De acordo com o sócio-fundador da empresa, Daniel Gava, atualmente são 203 mil usuários ativos em Belo Horizonte, que acessam o aplicativo, em média, sete vezes ao dia.

O sócio não abre o número de estabelecimentos cadastrados na Capital, mas afirma que a expectativa é cadastrar 15% de todos os estabelecimentos da cidade que estejam dentro da atuação da Beblue. Entre os estabelecimentos estão salão de beleza, farmácia, posto de gasolina, restaurante e supermercado.

O sócio comemora o resultado em Belo Horizonte e acredita que a evolução está ligada ao potencial da ferramenta e também da capital mineira. “Acredito na força do produto e no fomento que ela traz para o varejo local. Mas também acredito que esse resultado tem a ver com o potencial econômico de Belo Horizonte”, analisou. Gava faz questão de frisar o interesse da empresa no Estado e adianta que, ainda este ano, a Beblue chegará a mais cinco cidades mineiras, sem detalhar quais.

Ao ser questionado sobre a concorrência no segmento de cashback em Minas Gerais, o sócio destacou que a atuação da Beblue é diferenciada, tendo em vista que a empresa atua com um propósito de beneficiar não só os usuários, mas também o varejista. De acordo com ele, esse é, inclusive, o motivo de a empresa não oferecer a opção de retirada do dinheiro devolvido nas compras. Para a Beblue, a ferramenta é uma “carteira on-line”, que beneficia os usuários, mas que também mantém o fluxo de compras nos estabelecimentos.

“Ainda oferecemos aos comerciantes uma ferramenta inteligente que coleta dados sobre o cliente. Isso é interessante porque o varejista passa a entender quem é o seu consumidor, o que facilita ações direcionadas”, diz. Segundo ele, a Beblue também planeja ampliar sua atuação para o mundo on-line. Ele destaca que o e-commerce cresce substancialmente em todo o mundo, o que torna o segmento atrativo para empresa. Ele não sabe precisar quando isso acontecerá, mas garante que a construção de uma plataforma de venda online está nos planos da empresa.

Atualmente, a Beblue conta com 600 mil usuários ativos e 4 mil estabelecimentos cadastrados na plataforma. A meta do sócio é chegar ao fim de 2018 com 20 milhões de usuários ativos e 120 mil estabelecimentos cadastrados. Neste mês, a empresa subiu mais um degrau rumo a essa meta, tendo chegado aos mercados de Brasília, Goiânia, Rio de Janeiro, São Paulo e São José do Rio Preto.

A Beblue oferece tecnologia para pagamento em pontos físicos com cashback para os clientes. Para receber o dinheiro de volta basta que o cliente baixe o aplicativo da marca e cadastre seu CPF. Depois, no momento da compra, ele informa que vai pagar com Beblue e pode efetuar o pagamento com cartão de crédito ou débito das bandeiras Visa e Mastercard. Para finalizar ele precisa apenas digitar seu CPF na máquina e já recebe parte da compra de volta em sua conta.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/09/2017
Maricota muda estratégia nos EUA
Com um novo parceiro local, marca reorganiza a presença naquele país mirando a população local
20/09/2017
Empresas focam retorno sustentável
São Paulo - A nova geração de investidores, capitaneada pelos millennial - nascidos entre 1980 e 2000 - e pelas mulheres, demanda que as empresas ofereçam não...
20/09/2017
Mineira está na final do Desafio de Inovação
Competição promovida pelo Sebrae e Braztoa estimula geração de soluções e ideias para o trade
20/09/2017
Vida noturna ganha espaço nos terraços de hotéis
Eventos elevam taxa de ocupação
20/09/2017
Minas Gerais se destaca em competição internacional
Após passar por cidades como Londres, Santiago, Sydney, Singapura e Buenos Aires, durante os dias 16 e 17 de setembro, foi a vez de Belo Horizonte sediar o Startup Games. Pela primeira vez...
› últimas notícias
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Iace tem alta de 0,7% em agosto, aponta a FGV
MP para repactuação de concessões é publicada
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Minas se distancia da recessão
Fapemig aguarda até 16 de outubro os projetos de pesquisa para o Queijo Minas Artesanal
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Reino Unido estreita, ainda mais, parceria com Fiemg Lab
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.