Publicidade
21/01/2018
Login
Entrar

Negócios

12/11/2013

Bela Ischia diversifica mix e projeta crescimento de 40%

Lançamento dos produtos demandou R$ 400 mil em investimentos
Email
A-   A+
Em 2014, empresa prevê alta de 25% da produção sobre 2013, que deve alcançar 5 mi de litros fabricados/mês/Divulgação
NÁDIA DE ASSIS



A fabricante de sucos Bela Ischia, com planta em Astolfo Dutra (Zona da Mata), aposta em uma nova estratégia com o objetivo de ampliar ainda mais as vendas neste verão, época tradicionalmente mais rentável para as empresas do setor de bebidas. A partir deste mês, a Bela Ischia começa a disponibilizar nas gôndolas dos supermercados dois novos sabores de suco: acerola e graviola. O lançamento dos produtos, que a princípio terão edição limitada, demandou R$ 400 mil em investimentos.

Segundo a diretora de Marketing da empresa, Renata Tilli, as duas frutas foram escolhidas por combinarem com a estação mais quente do ano e pelo elevado valor nutricional. Ela acrescenta que a empresa também considerou os desejos dos consumidores, detectados por meio de pesquisas realizadas dentro dos supermercados onde a marca é encontrada e também através de demandas recebidas pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Caso os novos produtos sejam aprovados pelos consumidores, eles passam a integrar a linha permanente, que já inclui os sabores Abacaxi com Hortelã, Caju, Goiaba, Laranja, Maçã, Manga, Maracujá, Pêssego e Uva.

Apesar dos altos e baixos enfrentados pela maioria das indústrias ao longo deste exercício, a Bela Ischia deve registrar um bom desempenho no período. A expectativa é de que produção e faturamento avancem 30% na comparação com os resultados do exercício passado. Contudo, o percentual ainda pode alcançar 40%. "Quanto antes o tempo esquentar, maiores são as chances das vendas aumentarem, o que amplia a média de crescimento anual", esclarece Renata Tilli. A empresa produz em média 4 milhões de litros de suco mensalmente, enquanto a planta tem capacidade para produzir até 8 milhões.

De acordo com a diretora de Marketing, a expansão da empresa em 2013 (previsão de 30% a 40%), bastante superior à estimativa de 8% estabelecida pelo Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas em Geral do Estado de Minas Gerais (Sindbebidas-MG), está embasada na constante melhoria da qualidade e na busca por tecnologias ecologicamente eficientes, que reduzem os custos.


Sustentabilidade - Neste ano, a empresa inaugurou um projeto de autossuficiência de água para a produção. Com um açude de seis hectares, estação de tratamento com capacidade para 700 mil litros/dia, além de outra estação para tratamento de efluentes (ETE), a empresa passou a ter uma economia de água de 50%.

Em 2014, a empresa prevê alta de 25% da produção sobre 2013, que deve alcançar 5 milhões de litros fabricados por mês. Embora a planta esteja localizada em Minas Gerais, o principal mercado consumidor está no Rio de Janeiro, estado responsável por 52% do faturamento da Bela Ischia. Em seguida está Minas Gerais, com 24% e Espírito Santo, com 10%. Entre os principais desafios, Renata Tilli aponta a manutenção da qualidade, em um cenário no qual a concorrência, cada vez mais acirrada, introduz produtos ruins, mas ao mesmo tempo com preços mais em conta no mercado.



Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/01/2018
Hotéis da Capital preveem aumento nas taxas de ocupação
Sucesso da festa em BH mudou cotidiano do trade
20/01/2018
Três formas de atrair e reter talentos na era da disrupção
Empresas podem se adaptar às mudanças no capital humano, abraçando a flexibilidade, incentivando o intraempreendedorismo e promovendo um senso de propósito
20/01/2018
Você sabia que o seguro viagem também serve para cancelamentos de viagem?
Imagine que a sua viagem está toda programada, passagens compradas, roteiro definido, dinheiro reservado, cartões de crédito desbloqueados e até o roaming internacional...
20/01/2018
Colônias de férias apuram alta de 50% na demanda
Crise é um dos motivadores
20/01/2018
Folia contará com cachoeira artificial
Se toda a espontaneidade e beleza do Carnaval de rua de Belo Horizonte e as programações da prefeitura ainda não eram motivos suficientes para alguns belo-horizontinos ficarem...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.