17/06/2018
Login
Entrar




Finanças

09/03/2018

Belo Horizonte registra deflação de 0,44% em fevereiro, influenciada pelos preços de alimentos

Ana Amélia Hamdan
Email
A-   A+
Influenciada pela queda nos preços dos alimentos in natura, das excursões e energia elétrica, a inflação de Belo Horizonte apresentou redução em fevereiro. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve deflação de 0,44% no mês passado, segundo levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipead). Por outro lado, os constantes aumentos do valor da gasolina – em fevereiro a alta foi de 1,88% – continuam pressionando o indicador para o alto.

De acordo com a coordenadora de pesquisa da Fundação Ipead, Thaize Vieira Martins Moreira, a queda no preço dos alimentos foi de 3,56%, sendo fortemente influenciada por condições climáticas. O preço das excursões teve queda de 15,79%, sendo que a redução acentuada já era esperada, pois o preço desses passeios turísticos tem aumento no mês de janeiro, período de férias. A tarifa de energia elétrica residencial teve retração de 1,81%.

Entre os 11 itens agregados que compõem o IPCA, o que registrou maior queda foi alimentos in natura (-3,56%). Em seguida estão vestuário e complementos (-1,48%) e alimentos de elaboração primária (-1,38%). Por outro lado, entre os destaques de alta estão – além da gasolina – artigos de residência, com avanço de 1,51%; transporte escolar (alta de 8,85%); conserto de automóvel (2,30%); e cabeleireiro (4,80%).
O IPCA mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos.
O Índice de Preços ao Consumidor Restrito (IPCR), referente às famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos, apresentou, em fevereiro, variação negativa de 0,19%. Os resultados são obtidos com a comparação dos preços médios praticados em fevereiro, na comparação com o mês anterior. Em janeiro, a inflação na capital mineira fechou com alta de 1,70%.

Quaresma - O preço da cesta básica teve queda de 2,73% em fevereiro no comparativo com janeiro, ficando em R$ 393,56, o que corresponde a 41,25% do salário mínimo. No primeiro mês do ano, a cesta tinha apresentado alta de 5,58%.

Segundo Thaize Vieira, o período da quaresma contribuiu com essa queda. Como muitas famílias optam por não comer carne no período, o preço do produto caiu 5,07%. Outros itens que apresentaram quedas de preços foram banana caturra (-8,19%) e açúcar cristal (-5,42%). O tomate – que em janeiro tinha apresentado aumento de 66,68% - teve redução de 2,26%. Os produtos que tiveram as maiores elevações de valores foram o feijão carioquinha, com alta de 2,41%, e farinha de trigo, com elevação de 2%.

A pesquisa sobre juros praticados em Belo Horizonte mostrou que a maioria das taxas de empréstimos para pessoa física, jurídica e captação apresentou redução.

Confiança - Também divulgado pelo Ipead, o Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte (ICC) chegou a 37,24 pontos em fevereiro, indicando pessimismo. Com relação a janeiro, houve queda de 2,42%.

Entre os componentes do ICC, o que apresentou melhor resultado foi situação financeira da família, com 55 pontos. Em seguida estão: situação financeira da família em relação ao passado (49,4); pretensão de compra (45); situação econômica do País (26,55); inflação (26,37), emprego (23,87). Os grupos que lideraram a lista dos bens e serviços que os consumidores pretendem adquirir são: vestuário e calçados (29,52%); turismo (10,48%) e veículos (7,62%).

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/06/2018
Especialistas aprovam antecipação feita pela CMN
São Paulo – A decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) de antecipar o fim do prazo médio de repactuação mínimo (PRC) para títulos...
16/06/2018
Série de perdas é a maior desde 2014
Após nova queda na sexta-feira, índice alcançou quinta semana consecutiva de baixas
16/06/2018
País registra crescimento de 0,46% em abril
São Paulo - A economia brasileira ganhou impulso em abril, após contração no mês anterior, de acordo com dados do Banco Central (BC), ritmo que está sob...
16/06/2018
Positivo estuda realizar oferta pública de unidade em janeiro
São Paulo - O grupo brasileiro Positivo planeja uma oferta pública inicial da unidade de educação para janeiro do próximo ano, disse um executivo sênior...
16/06/2018
IGP-10 avança 1,86% em junho, puxado pela alta dos alimentos
São Paulo - Os preços dos alimentos tanto no atacado quanto no varejo subiram em junho e o Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) acelerou a alta a 1,86% neste mês,...
› últimas notícias
BDMG reduz juros para MPEs
Valor de dívidas de estados e municípios foi de R$ 594,1 mi
Fazenda critica MP do frete ao STF
Liberação de saque deve injetar R$ 39,3 bi no mercado
Uberlândia está no rumo da universalização
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


16 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.