Publicidade
21/01/2018
Login
Entrar

DC Inovação

18/03/2016

Benvenuto propõe novo formato de imobiliária

Startup oferece experiência diferenciada de compra e venda de imóveis
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Milagre trabalhou durante três anos no mercado imobiliário e percebeu as "dores" do setor/Divulgação
Ela não tem sede física, muito menos um grande catálogo de imóveis disponíveis em um portal. Seus vendedores não se chamam corretores, mas agentes. Em operação há apenas um mês, a startup mineira Benvenuto (www.benvenuto.com.br) até pode ser chamada de imobiliária, mas o que ela propõe é muito diferente do que se encontra nesse mercado. Com profissionais capacitados e uma plataforma tecnológica de marketing direcionado, a empresa oferece uma nova experiência de compra e venda de imóveis.

A ideia surgiu com o CEO da Benvenuto, Rafael Gonçalves Milagre, que trabalhou durante três anos no segmento de imobiliárias e percebeu o que ele chama de “dores” do setor. Uma delas é a ausência de soluções tecnológicas que auxiliem os corretores a cruzarem informações entre vendedor e comprador de forma eficiente. Além disso, ele afirma que a área está cheia de corretores sem profissionalização, que vão às ruas sem muito preparo e acabam abordando os clientes de forma errada.

Esse problema gera uma terceira dor no mercado, segundo Milagre: a não valorização por parte dos clientes da comissão de 6% da imobiliária. “Como o atendimento prestado pelo corretor não é muito profissional, o cliente não consegue perceber o esforço em cada processo, não vê o valor do trabalho do corretor e coloca em xeque a comissão”, explica.

O CEO afirma que a Benvenuto surge para resolver essas dificuldades e promover uma revolução no mercado imobiliário. O projeto da startup já é desenvolvido há três anos, mas ela foi oficialmente fundada há um ano, quando recebeu investimento-anjo, mas só começou a operar em fevereiro. Sem uma sede física, a Benvenuto atua por meio de agentes, como são chamados os corretores, que trabalham como autônomos contratados pela empresa. Mas o diferencial desses profissionais vai muito além do nome: a missão deles é facilitar a vida de quem compra e vende imóvel, atuando quase como consultores.

De acordo com Milagre, o agente vai até a casa do cliente, estuda o que ele precisa e a equipe da Benvenuto monta uma estratégia de marketing de venda específica para aquele imóvel. Dessa forma, a startup não trabalha com um catálogo com muitos imóveis, mas foca em ações específicas para vender com mais precisão. “Se vamos vender uma cobertura no Belvedere, por exemplo, direcionamos nosso marketing para o usuário que fez check-in no Topo do Mundo, por exemplo, ou que frequentou restaurantes na região ou, ainda, pesquisou um imóvel nessa área”, exemplifica.

Esse direcionamento é possível por meio de uma plataforma tecnológica, que vai ficando mais inteligente na medida em que é utilizada. Isso porque, segundo o CEO, ela vai coletando as ações com maior retorno e, quando há oferta de um imóvel com características parecidas, ela seleciona as melhores estratégias.

Milagre destaca que os agentes da startup também têm mais vantagens que os corretores tradicionais. Isso porque a startup trabalha com remuneração mínima de 40% dos 6% do valor do imóvel pago à imobiliária pelo cliente. No mercado tradicional essa remuneração normalmente gira em torno de 20%, segundo ele. “Isso é possível porque não temos o custo fixo de uma imobiliária que tem sede física, então conseguimos dar um bônus maior ao agente”, diz. Os profissionais também são capacitados com cursos exclusivos da Benvenuto, como negociação, captação de imóveis, atendimento, vendas.

Segundo Milagre, a startup já selecionou quatro agentes e está analisando contratos com mais três. A expectativa é fechar esse primeiro momento de atuação com 10 profissionais. Até agora, a empresa atende cerca de 15 clientes e a expectativa é vender 20 imóveis até agosto. Em seguida, a startup pretende ir para outros estados.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

06/12/2017
Marco legal terá texto até 5 de março
Ontem, durante audiência pública na CMBH, também foi sugerida a criação de uma comissão especial
06/12/2017
Walory fecha parceria com Drogaria Araujo
Apesar do orçamento apertado e do rígido controle de gastos, as famílias brasileiras não abriram mão do consumo de itens de higiene e beleza. Os percalços...
06/12/2017
Algar lança tecnologia Ultra 4G em Uberlândia
São Paulo - A Algar Telecom, empresa de telecomunicações do grupo Algar, lançou a tecnologia LTE-advanced (Ultra 4G) para seus clientes de Uberlândia, no...
06/12/2017
Gêmeos "do Facebook" se tornam bilionários
São Paulo - Os gêmeos Winklevoss, que processaram Mark Zuckerberg argumentando que a ideia do Facebook era deles, hoje têm mais de um bilhão em bitcoins. Da...
25/11/2017
Oportunidades e cases de sucesso são apresentados
Como a relação belgo-luxemburguesa com o Brasil é bicentenária, muitos são os exemplos e as expertises a serem compartilhadas neste momento de alavancagem dos...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.