Publicidade
19/02/2018
Login
Entrar

DC Inovação

27/10/2017

Beryllos pretende ultrapassar R$ 2 milhões em faturamento

Daniela Maciel
Email
A-   A+
A Beryllos, de Taubaté (SP), propõe a cutilagem, um novo jeito de fazer as unhas/Divulgação
Ainda que a crise tenha feito com que muitos consumidores voltassem a assumir os cuidados pessoais, como cabelos e unhas, no setor de franchising o segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar não pode reclamar. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), entre o segundo semestre de 2016 e o mesmo período de 2017, o faturamento subiu de R$ 6,441 bilhões para R$ 7,048 bilhões, perfazendo uma alta de 9,4%.

Um dos fatores que ajudam a explicar o resultado é a inovação. Fundada em Taubaté (SP), em 2016, a Beryllos propõe um novo jeito de fazer as unhas: a cutilagem, que consiste em tratar as cutículas com uma ponta desbastadora, mantendo a real proteção das unhas, sem o risco de cortes e machucados. O novo processo visa tanto o embelezamento, quanto a saúde das unhas das mãos e pés. A empresa faz parte do grupo Sóbrancelhas.

De acordo com a fundadora da rede Beryllos, Luzia Costa, após entrar no sistema de franquias, a Beryllos já começou a operar em São Bernardo do Campo (SP) e está em processo de implantação na capital paulista, Recife (PE) e Maceió (AL). A última inauguração foi em Pouso Alegre, no Sul de Minas, no dia 30 de setembro.

“Na Sóbrancelhas recebíamos muitos pedidos para que oferecêssemos serviços de manicure. Como acredito muito na especialização comecei a pensar um serviço que fosse eficiente e que tivesse um cuidado especial com a saúde. Queríamos uma opção ao alicate e veio a ideia de uma broca, parecida com a usada pelos dentistas. Desenvolvemos o equipamento, que hoje é patenteado, e produzido por um parceiro, no estado de São Paulo. As brocas são individuais e descartáveis, assegurando a higiene do processo”, explica Luzia Costa.

Outro ponto crítico de contaminação nos salões de beleza é o pincel do esmalte. Para acabar com o problema a empresária desenvolveu uma coleção própria de esmaltes em frascos de quatro mililitros. Eles deram origem a uma linha completa de tratamento que é comercializada nas lojas. O preço da cutilagem para a consumidora é de R$ 25 para as mãos e R$ 35 para os pés.

O plano de expansão da rede é ousado. A marca pretende ultrapassar R$ 2 milhões em faturamento em 2017 e em cinco anos, tem como meta chegar a 150 operações em todo País. Só no mercado de Minas Gerais a rede pretende chegar a 25 unidades, 17% do total.

“Acredito na força da nossa marca e na potência do mercado mineiro. As mineiras têm uma vaidade discreta que não abre mão dos cuidados. Estamos com conversas adiantadas em Varginha e São Lourenço (Sul de Minas) e Belo Horizonte. O nosso modelo de negócios foi formatado para cidades a partir de 100 mil habitantes, porém estudamos bastante as regiões, e uma cidade menor mas que seja um polo regional pode receber uma unidade Beryllos”, afirma a fundadora da rede.

Além da cutilagem, a rede conta com serviços de massagem, depilação com cera, fotodepilação e fotorejuvenescimento. Para quem deseja investir no negócio, o capital inicial é de R$ 234 mil, com um faturamento mensal de até R$ 70 mil.

O mesmo modelo de loja, de 32 metros quadrados, serve para pontos de rua e shopping. Outra opção é o modelo de co-branding com a Sóbrancelhas. As lojas seriam abertas lado a lado e administradas pelo mesmo franqueado. “Esse é um modelo que já está começando a acontecer. É uma forma de estreitarmos ainda mais o relacionamento com o franqueado e ampliar uma experiência que já deu certo com a primeira marca”, avalia a empresária.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/02/2018
Holobox propecta US$ 1 milhão
Recurso será aplicado na produção e venda de 400 projetores de holoboxes
17/02/2018
Inovativa está com inscrições abertas até 5 de março
O programa de aceleração de startups Inovativa Brasil está com inscrições abertas para empresas de base tecnológica ou com modelo de negócios...
17/02/2018
Forge quer popularizar impressão 3D
Criar um mundo 3D, que tenha não apenas as três dimensões, mas que também seja desmaterializado, desmonetizado e democratizado. Essa é a missão da Forge,...
08/02/2018
Smarkets abre escritório na Capital
Investimento na filial está estimado entre 8% e 10% do faturamento mensal
08/02/2018
Uberhub ganha mais uma iniciativa de fomento
Conhecido como “Uberhub”, o ecossistema de inovação de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, acaba de ganhar mais uma iniciativa de fomento. O sta-R - Startraction...
› últimas notícias
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Valor liberado para médios e grandes produtores na safra 2017/18 é de R$ 85 bilhões
Justiça decide que elétricas não poderão ter cobrança retroativa de débitos de R$ 6 bilhões
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Nível de atividade do varejo no Brasil aumenta 1,3% em janeiro, aponta a Cielo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Começam as obras do Aeródromo Inhotim
Folia supera expectativas em Belo Horizonte
Mobiliata une empreendedorismo e impacto social
Carnaval aqueceu setor de brindes na Capital
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.