23/07/2018
Login
Entrar




DC Mais

12/01/2018

Biografias nacionais são leituras enriquecedoras

Rogério Faria Tavares*
Email
A-   A+
Adoro ler biografias. Deliciei-me com a de Assis Chateaubriand, de Fernando Morais, que recuperou um personagem essencial para o entendimento da história da imprensa no Brasil, no século vinte. Do mineiro de Mariana também é a obra sobre o mago Paulo Coelho, cuja vida parece ficção (não tenho qualquer preconceito em relação ao autor de “O Alquimista”. Dono de grande poder de comunicação, vendeu milhões de exemplares em todo o planeta. É um fenômeno que precisa ser respeitado e, sobretudo, compreendido). Ruy Castro seduziu a todos quando publicou “O anjo pornográfico”, sobre a trajetória do dramaturgo Nelson Rodrigues. A impressionante narrativa sobre Lima Barreto, de Lilia Moritz Schwarcz, merece igual destaque, tendo ganhado o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte em 2017. É a pesquisa mais completa sobre o autor de “O triste fim de Policarpo Quaresma” desde o trabalho lançado em 1952 por Francisco de Assis Barbosa.

O mercado editorial brasileiro não frustra quem gosta desse gênero literário. Agora, especialmente, quem está de férias pode aproveitar. Neste janeiro, em todas as vitrines, estão os livros sobre as estrelas do showbiz brasileiro, como Jô Soares (de Matinas Suzuki Jr), Sílvio Santos, que mereceu duas produções (uma de autoria de Fernando Morgado e outra da lavra de Márcia Batista e Anna Medeiros) e Hebe Camargo (de Artur Xexeo). Espera-se, para breve, a biografia de Carlos Drummond de Andrade, de Humberto Werneck, e de Tiradentes, de Lucas Figueiredo. Ambos, talentosíssimos escritores.

Hoje, no entanto, quero falar de um texto que me tocou profundamente, tanto pela personalidade por ele retratada quanto pelo modo com que foi escrito. Trata-se de “Lúcia – uma biografia de Lúcia Miguel Pereira”, de Fabio de Sousa Coutinho (Brasília, Outubro Edições, 2017, 178 páginas). Lançado em Belo Horizonte, durante sessão na Academia Mineira de Letras, no ano passado, o volume presenteia o leitor brasileiro com a história de uma das mais importantes críticas literárias, ensaístas e escritoras do país. Conhecida sobretudo por ter escrito a biografia de Machado de Assis (em 1936) e a do poeta Gonçalves Dias (em 1943), Lúcia também assinou estudos fundamentais sobre a literatura brasileira, como o “Prosa de Ficção – de 1870 a 1920”, editado pela José Olympio em 1950, e o “Cinquenta anos de literatura”, publicado no âmbito da coleção Cadernos de Cultura, do então Ministério da Educação e Saúde, em 1952, além de ter organizado importante obra sobre o português Eça de Queiroz, por ocasião de seu centenário.

Filha do famoso médico Miguel Pereira, morto, precocemente, aos quarenta e sete anos, Lúcia foi casada com Octavio Tarquínio de Sousa, ministro do Tribunal de Contas da União e importante historiador, união interrompida depois de vinte anos, de modo brutal, pelo acidente aéreo que os vitimou, em 1959. Seus corpos foram reconhecidos por familiares entre os escombros. Estavam de mãos dadas. A história emociona ainda mais quando se sabe, pela pena do autor, que sua biografada escapou de outro acidente aéreo, trinta e um anos antes, no dia do retorno de Alberto Santos Dumont ao Rio de Janeiro. Fabio conta tudo isso no seu estilo de sempre: elegante, limpo, claro, direto. Leitura imperdível.

* Jornalista. Da Academia Mineira de Letras

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
VIVE EM VOZ ALTA | Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro comemora 180 anos
O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) foi fundado em 1838, durante a regência de Araújo Lima, para coligir, metodizar, publicar ou arquivar os documentos...
21/07/2018
AGENDA CULTURAL 21/07
Sinfônica Concertos - A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais também integra a programação do Inverno das Artes, com edição especial das...
21/07/2018
CURTAS | DC Mais 20/07
Observatório Social A Federaminas , em parceria com o Observatório Social do Brasil (OSB), lançará, na segunda-feira (23), às 13h30, na sede do Sebrae...
20/07/2018
CDL-BH entrega medalhas pelo Dia do Comerciante
Representante do comércio varejista da Capital, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) homenageou na quarta-feira (18), no Centro Cultural Minas Tênis...
20/07/2018
CURTAS | DC Mais 20/05
Museu Mineiro É difícil encontrar alguém que caminhe pelas ruas de Belo Horizonte e ainda não tenha visto o rosto de um “menino-palhaço”...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.