Publicidade
13/12/2017
Login
Entrar

Negócios

08/12/2017

Black Friday aquece negócios das startups mineiras

Ana Carolina Dias
Email
A-   A+
Batemos dois recordes, diz Tahiana D?Egmont/Divulgação
Desde 2010, a Black Friday tem se consolidado como uma das datas mais esperadas pelo varejo e, agora, também vem mobilizando startups no planejamento para atender os clientes com agilidade e suportar o aumento do volume na demanda, principalmente no e-commerce. Como parte da preparação para a data neste ano, além das promoções e condições especiais, as startups mineiras desenvolveram estratégias de divulgação e atendimento e alcançaram as metas estipuladas, com resultados acima das expectativas.

Com a perspectiva de uma das maiores datas de vendas no ano, a MaxMilhas seguiu a proposta de estimular os brasileiros a viajarem mais com a possibilidade de adquirir passagens aéreas mais baratas e organizou a MaxFriday, que disponibilizou ofertas para a compra de passagens aéreas durante toda a sexta-feira. Além disso, a MaxOferta proporcionou descontos exclusivos para os usuários cadastrados durante 40 minutos no dia da Black Friday, além de um aquecimento no dia anterior, como explica a sócia e CMO da startup, Tahiana D’Egmont. “Batemos dois recordes na sequência. Na quinta-feira fizemos mais emissões que na nossa maior data no ano até então, em janeiro, e na sexta-feira esse número triplicou. Muitos dos nossos parceiros divulgaram nosso evento de Black Friday e tivemos diversos famosos e influenciadores falando sobre a campanha, além de um comercial específico na televisão”, afirma Tahiana D’Egmont.

Segundo a CMO, os resultados deste ano superaram as expectativas ultrapassando as metas definidas para a data, com vendas cerca de cinco vezes maiores do que as realizadas em outros dias do mês de novembro sendo que, na sexta-feira, o número foi o dobro do registrado na quinta. Além disso, Tahiana D’Egmont ressalta que os reflexos das ações adotadas para a Black Friday aumentaram a visibilidade da marca. “Percebemos que nosso ritmo continuou mais forte após a MaxFriday, o que demonstra que quem nos conheceu na data, entendeu as nossas vantagens e deve continuar comprando conosco. Ficamos ainda mais relevantes em grupos e blogs de viagens devido aos descontos promovidos e à qualidade do atendimento prestado”, diz.

Cashback - O planejamento de longo prazo iniciado em abril foi a principal estratégia da Méliuz para a data, apesar da baixa expectativa inicial causada pelo contexto econômico do País. O amadurecimento da líder no segmento de cashback para realizar uma programação antecipada foi atribuído pelo COO da Méliuz, Lucas Marques, como determinante no resultado alcançado, que foi o melhor já registrado pela startup desde o início das atividades. O foco em proporcionar condições que realmente beneficiassem os usuários, além do aumento de cashbacks pontuais ao longo do dia e a distribuição de promoções durante o mês, foram algumas das ações de destaque segundo o COO.

“Essa é a nossa sexta Black Friday, pela primeira vez fizemos um plano tão antecipado e colhemos um resultado muito positivo, que foi o melhor da nossa história. Além do plano de marketing para divulgação é preciso entregar, de fato, valor para o consumidor que está cada vez mais inteligente e não aceita mais “Black Fraude”. Envolvemos nosso time comercial e conseguimos negociar com as lojas ofertas e condições que realmente atendessem os consumidores, além de produtos com cashback muito mais alto”, avalia Marques.

Produtos digitais - Os resultados positivos em virtude da Black Friday deste ano também foram alcançados pela plataforma de venda e distribuição de produtos digitais Hotmart.

Líder na América Latina com escritórios na Espanha, Holanda e Colômbia, além do Brasil, a startup - que começou em Belo Horizonte - incluiu nos planos para a data uma nova funcionalidade para a solução e conseguiu alcançar o dobro do número de transações em relação à mesma data no ano passado. Para o gerente de desenvolvimento da Hotmart, Felipe Silvestre, o aumento das vendas foi possível graças ao engajamento dos produtores. “Adicionamos uma nova aba de produtos que estariam disponíveis na Black Friday. Mais de 100 produtores configuraram produtos especificamente para a Black Friday e isso impulsionou as vendas”, comenta Silvestre.

Infraestrutura - Uma boa infraestrutura e serviços, além de recursos de bons software também são fundamentais para empresas de base tecnológica atenderem o aumento da demanda de clientes causada pela Black Friday com qualidade. Nesse sentido, o Head de DevOps da MaxMilhas, Daniel Abraão, avalia que os recursos da Amazon Web Services (AWS) foram determinantes durante a campanha da startup, que exigiu uma visão geral do ambiente, além de alternativas que permitissem a empresa responder de forma rápida a possíveis imprevistos. “A AWS oferece ferramentas de escala, console simplificado e boas opções de gestão e monitoramento e, graças a elas, batemos mais um recorde de acessos, suportando um pico de mais de 8 mil usuários simultâneos no site durante a madrugada de sexta-feira e ao longo de quase todo o dia”, explica Abraão.

Atualmente com mais de 1 milhão de usuários, cerca de 80 mil produtos digitais cadastrados e vendas realizadas para mais de 170 países, a Hotmart utiliza, desde o início do desenvolvimento da plataforma, o sistema da AWS. A flexibilidade da infraestrutura disponibilizada pelo serviço foi responsável por suportar o aumento do fluxo provocado pela Black Friday, como pontua o gerente de desenvolvimento da startup, Felipe Silvestre. “Nós precisamos aumentar em 80% nossa infraestrutura para suportar boom de acessos, então, é muito importante ter a possibilidade de aumentar os nossos servidores em datas como essa. Se dependêssemos de uma infraestrutura física, precisaríamos comprar equipamentos para atender a demanda desse período”, esclarece Silvestre.

O modelo escalável de servidores da Amazons também é a opção da Méliuz e, de acordo com o COO, Lucas Marques, possibilitou mais tranquilidade mesmo com o aumento do número de acessos. “Antes havia problemas de logística tanto para os lojistas quanto para os consumidores que usavam o e-commerce durante a Black Friday devido ao volume absurdo concentrado em apenas um dia. Este ano, para nós, a data foi bem tranquila sem nenhum registro de queda de servidor ou instabilidade, o que também é significativo no resultado das vendas”, confirma Marques.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

13/12/2017
Planejamento para atrair investimentos inovadores
Aportes podem gerar empregos de qualidade na capital mineira
13/12/2017
Três atitudes que afetam a reputação da sua empresa (e como evitá-las)
Em um mundo conectado, ter uma boa imagem é fundamental. As empresas não podem permitir prejudicar a sua imagem por causa de uma fraca interação com seus stakeholders
13/12/2017
Prodemge anuncia criação da Sala de Inovação na Cidade Administrativa
A Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge), vinculada ao governo estadual, lança a primeira Sala de Inovação, localizada na...
13/12/2017
Indústria 4.0 deve avançar na próxima década
Percentual de empresas que digitalizaram o processo produtivo deve passar de 1,6% para 21,8%
13/12/2017
Santa Maria de Itabira vai adotar a Lei da Educação Empreendedora em 2018
A Câmara Municipal de Santa Maria de Itabira aprovou a Lei Municipal nº 1572/2017, ou Lei da Educação Empreendedora, norma que insere o empreendedorismo nas...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.