Publicidade
27/05/2018
Login
Entrar

DC Mais

06/02/2018

Bloco da Solidariedade convida a doar sangue

ABr
Email
A-   A+
Tem bailarina no samba! E é por uma boa causa. A bailarina Ana Botafogo empresta a imagem e a simpatia como madrinha do Bloco da Solidariedade, que animou ontem o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), chamando a atenção da população para a necessidade de doar sangue para o período do Carnaval.

“A causa é maravilhosa, a gente pode fazer a diferença mostrando essa alegria de viver, para a gente trazer o pessoal para o Bloco da Solidariedade. É isso que a gente quer, que as pessoas se engajem mais, sobretudo neste momento, em que todo mundo só pensa em bloco de Carnaval, em sair, viajar, que antes passe aqui para doar sangue. Os acidentes acontecem e o banco de sangue tem que estar coberto”, alertou Ana Botafogo.

Apesar de não poder doar sangue, por não atender ao requisito de peso mínimo de 50 quilos, Ana participa da campanha há 5 anos, ao lado do dançarino Carlinhos de Jesus, padrinho do Bloco da Solidariedade há 13 anos, quando o samba animou o Inca pela primeira vez. Os dois posaram para muitas fotos com pacientes, acompanhantes, voluntários e pessoas que passavam pela rua. Carlinhos contou que é doador de sangue desde a juventude e considera a ação gratificante.

“Aqui no Inca, a gente visita as unidades, eu e Ana já fizemos show para pacientes e para a equipe de profissionais do Inca, temos esse contato. É tão feliz, tão gratificante a gente estar junto dessas pessoas que já receberam [transfusão de sangue] e estão aí lutando pela vida”, disse Carlinhos de Jesus.

Ritmistas e passistas da escola de samba Beija Flor animaram os corredores do setor de hemoterapia junto com os padrinhos e funcionários do Inca, descendo pelas escadas em direção à Praça da Cruz Vermelha, onde um carro de som ajudou a dar força para o bloco e chamar a atenção de quem passava pelo local, no centro do Rio de Janeiro.

Uma das voluntárias foi a auxiliar administrativa Verônica de Andrade Mengali, 37 anos, doadora desde 2006. Ela explica que desde 2014 passou a doar no Inca, onde a mãe passou por tratamento. “[Doar sangue] É um ato de salvar vidas. Eu acho que todo mundo deve curtir sim o carnaval, mas deveria antes passar aqui e fazer uma doação de sangue. Não só no carnaval, mas o ano todo, e são pouquíssimas as pessoas que fazem isso”.

Verônica levou a irmã, Natália, 31 anos, que doou hoje pela primeira vez. Mesmo sem saber do Bloco da Solidariedade, Natália contou que as duas foram pensando no Carnaval. “Ela vinha doar e eu não podia porque não tinha peso. Agora tenho e hoje tomei coragem e vim, doeu um pouco, mas dá para doar, não é nada incômodo. Eu nem sabia que ia ter vocês [imprensa] aqui, foi surpresa. Gostei de conhecer eles [Carlinhos e Ana], mas fiquei tímida. Vou continuar vindo, deixei o nome para doar plaqueta e medula também”.

A chefe do serviço de hemoterapia do Inca, Iara Motta, explica que o Bloco da Solidariedade mudou o padrão de doação desde o primeiro ano, deixando o instituto com estoque suficiente para o período do Carnaval.

“Com o bloco nós mudamos radicalmente nosso atendimento neste período pré-carnaval. Antes a gente tinha uma dificuldade muito grande de ter um estoque adequado, sempre a gente ficava com estoque mais reduzido nos primeiros dias de Carnaval. Hoje, a gente passa o Carnaval com tranquilidade, porque normalmente consegue atingir a meta”. A meta é coletar 450 doações até sexta-feira.

Minas Gerais – A Fundação Hemominas também está à espera de doadores de sangue neste Carnaval. Interessados nesse ato de solidariedade podem baixar o aplicativo MG app pelo celular e agendar a doação. Outra forma de participar é agendando pelo número telefônico 155, opção 8. Deficientes auditivos podem ligar 0800 200 155. É possível, ainda, agendar pela internet, no site da Fundação Hemominas: www.hemominas.mg.gov.br.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/05/2018
Fama, no Sul de Minas, oferece sua segunda mostra de cinema
A pacata e charmosa cidade de Fama, às margens do Lago de Furnas, será, mais uma vez, a casa do cinema do Sul de Minas, além de dialogar e acolher a sétima arte...
26/05/2018
Curtas DC Mais 26/05
Música sem Barreiras A Fundação de Educação Artística (FEA) anuncia a abertura da segunda edição de seu projeto Música sem...
26/05/2018
Agenda Cultural 26/05
Feirinha Aproxima Serro - A culinária do Serro, “Terra do Queijo”, será, mais uma vez, destaque da Feirinha Aproxima. O tema volta à...
25/05/2018
Cultura é fé e resistência contra tirania e intolerância
Atuar no campo da cultura, hoje, é resistir. Primeiro contra a tirania, essa mão de ferro que quer calar vozes, mentes e corações. Depois contra a intolerância,...
25/05/2018
Curtas DC MAIS 25/04
Carga e descarga A próxima reunião plenária semanal de diretores, associados e convidados da ACMinas, marcada para o dia 29, às 18h30, com apoio do Conselho...
› últimas notícias
Nível de atividade recua em Minas, mas há otimismo
Roscoe defende redução de tributos, juros e burocracia
FMI prevê expansão do PIB em 2%
Especialistas não veem desaceleração econômica
Níveis de atividade e emprego do setor caem
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


26 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.