Publicidade
22/09/2017
Login
Entrar

Economia

17/08/2017

BNDES aprova R$ 122,8 milhões para Instituto Senai

Unidade de inovação usará recursos em laboratórios de testes da indústria elétrica e eletrônica
Ana Amélia Hamdan
Email
A-   A+
Secretário municipal de Itajubá, Fernando Bissacot diz que total investido no instituto vai chegar a R$ 450 milhões/Divulgação
A implantação do Instituto Senai de Inovação, em Itajubá, Sul de Minas, ganhou novo impulso. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 122,8 milhões para o projeto, que prevê a construção de quatro laboratórios para testes de equipamentos da indústria elétrica e eletrônica. Segundo a assessoria de imprensa do banco, a confirmação foi feita ontem pelo presidente do banco, Paulo Rabello de Castro, que esteve em Belo Horizonte para o lançamento do projeto P7 Criativo, agência de desenvolvimento da indústria criativa de Minas Gerais.

Secretário de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio de Itajubá, José Fernando Grassi Bissacot informou que o investimento total no Instituto Senai de Inovação – Centro Empresarial de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Elétrica e Eletrônica (ISI-Cediieee) é de R$ 450 milhões. Segundo ele, o investimento do BNDES é fundamental para o desenvolvimento da região, de Minas e do Brasil, já que o laboratório, ao ser finalizado, será o maior da América Latina e estará entre os 10 maiores do mundo.

O projeto, desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em parceria com a Prefeitura de Itajubá, deve ser entregue até, no máximo, 2020. A obra sofreu atrasos, devido ao cenário de recessão no País.

Segundo o BNDES, o Instituto Senai de Inovação prevê a instalação de um complexo composto de quatro laboratórios para a realização de testes de Alta Tensão, Alta Potência, Elevação de Temperatura e Ensaios Mecânicos.

A instituição destaca que os laboratórios de Alta Tensão e Alta Potência, que são de maior porte e investimentos, terão fundamental importância na área de P&D (pesquisa e desenvolvimento), permitindo à indústria brasileira desenvolver novos equipamentos e sistemas.

De acordo com o secretário Fernando Bissacot, nos laboratórios serão realizados trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e inovação para o setor elétrico, com prestação de serviço às indústrias e às concessionárias de energia.

Localização - Ainda segundo o secretário, o Instituto Senai de Inovação será instalado em um terreno de 210 mil metros quadrados, às margens da BR-459, em localização estratégica. Ele explica que essa foi uma das condicionantes para a implantação dos laboratórios em Itajubá, cidade que forma um triângulo em relação aos principais consumidores de energia do País: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas. Também se destaca a proximidade com universidades, o que possibilita acesso à mão de obra qualificada.

Além disso, na região há uma subestação da Cemig, tornando possível que os testes sejam desenvolvidos no laboratório sem a necessidade de interrupção de energia para outros consumidores.

A primeira etapa para a implantação do Instituto Senai de Inovação já foi executada, com terraplenagem e asfaltamento da área. O próximo passo é dar início à infraestrutura predial. O espaço será grandioso, para comportar os equipamentos do setor.
Segundo a assessoria de imprensa do BNDES, a liberação do financiamento para o instituto em Itajubá integra o apoio do banco ao Programa Senai de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/09/2017
Minas Gerais tem saldo negativo de 9.445 postos
Resultado é referente a agosto
22/09/2017
Elmo Calçados fecha acordo com credores e evita falência
Dívida gira em torno de R$ 46 mi
22/09/2017
Agência Nacional pode modernizar gestão governamental sobre a indústria da mineração
Para o diretor-geral do DNPM, a autarquia, prevista em medida provisória, vai destravar processos
22/09/2017
Empresas fazem aportes para leilão de usinas da Cemig
Ao mesmo tempo, são realizadas reuniões de conciliação com o governo federal para prorrogar concessões
22/09/2017
Setor de construção civil volta a apresentar melhora no Estado
Sondagem divulgada pela Fiemg e Sinduscon-MG registrou em julho a segunda alta consecutiva
› últimas notícias
Editorial
"A Costa dos Murmúrios", da portuguesa Lídia Jorge
CCPR assume 100% de participação na Itambé
Temer recebeu propina, afirma Funaro
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.