Publicidade
20/02/2018
Login
Entrar

FAEMG

16/12/2016

Bom preço do açúcar beneficia setor sucroalcooleiro

Da Redação
Email
A-   A+
O Estado é o 3º maior produtor de cana-de-açúcar, atrás de São Paulo e Goiás, e o segundo em açúcar e etanol, perdendo para São Paulo. A crise, que há alguns anos assombra o setor sucroenergético, tem sido menos sentida em 2016. O segmento ganha fôlego em consequência dos bons preços do açúcar no mercado internacional e do câmbio favorável para exportação, o que motivou as usinas a aumentarem a produção.

A safra 2016 é estimada em 63 milhões de toneladas, o que representa queda de -3% em relação à anterior. Devem ser produzidos 3,8 milhões de toneladas de açúcar (+32,49%) e 2,6 bilhões de litros de etanol (+0,41%). A produtividade dos canaviais este ano ficou menor, mas a qualidade da matéria-prima foi superior e favoreceu a expansão dos produtos finais.

Os bons preços e o consequente aumento de produção tiveram influência na balança comercial mineira neste ano. Entre janeiro e outubro, o faturamento das exportações de açúcar aumentou 53,5% em comparação com o mesmo período de 2015, tendo como principais destinos Bangladesh (14%), China (10%) e Índia (9,3%). Em 2016 o etanol perdeu competitividade frente a gasolina. Vários fatores contribuíram para isso: a flexibilidade das usinas, o melhor preço do açúcar e a falta de um marco regulatório, que indique qual é o papel do etanol na política de combustíveis.

No Brasil, a produção total em 2016 chegou a 684,7 milhões de toneladas, 3% a mais que 2015, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Expectativas - A previsão de redução da safra de cana-de-açúcar em 2017/18 reflete o pouco investimento na renovação dos canaviais, justificado pelo longo período de preços baixos até o início deste ano. Em Minas, a idade média dos canaviais é de três anos e seis meses, para uma cultura que pode resistir a até seis anos, mas com produtividade reduzida anualmente. Estima-se que o mercado de açúcar prevaleça aquecido, uma vez que o déficit mundial ainda é grande e o Brasil é o principal produtor/exportador, responsável por mais da metade do açúcar comercializado no mundo.

Já para o etanol há ações que poderão desfavorecer o segmento, como o Projeto de Lei 3810/2016, que volta a alíquota do ICMS do etanol, de 14% para 20%, e da gasolina, de 29% para 30%. A redução do imposto em março/2015 permitiu ganhos para a cadeia da cana-de-açúcar ao estimular a venda do biocombustível, que chegou a consumo recorde: 138,8% entre janeiro e dezembro de 2015.

A geração de bioeletricidade por meio da cana-de-açúcar tem grande potencial e diversas oportunidades. A utilização dessa fonte é vista como promissora por atender o acordo firmado durante a Conferência das Partes sobre Mudanças do Clima (COP-21) e as metas estabelecidas para conter a emissão de gases do efeito estufa que, em breve, entrarão em vigor.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

14/12/2017
Conhecimento e integração são caminhos para a superação dos desafios
ENTREVISTA | Robertos Simões, presidente do Sistema Faemg
14/12/2017
Agropecuária fortalece a economia
Além de gerar emprego e renda, o setor tem contribuído para diminuir a inflação
14/12/2017
Melhoria de qualidade do café amplia mercado
Mesmo em um ano de adversidades e preços baixos, o café de Minas ganhou mais espaço no cenário internacional
14/12/2017
Minas tem safra recorde de grãos, com alta de 21% ante 2016
Clima e tecnologias contribuíram
14/12/2017
Silvicultura | Queda no consumo reduz áreas florestais em 0,4%
Com 1,4 milhão de hectares de florestas plantadas e respondendo por 20% da área nacional, Minas Gerais possui a maior área de reflorestamento do Brasil, segundo os dados da...
› últimas notícias
Mudanças legislativas geram divergências
Geração de eólicas cresce 26,5% no País
Tarifa sobre o aço nos EUA deve afetar o setor no Brasil
Petrobras passa a divulgar preços médios nas refinarias
Electric Ink investe R$ 12 mi em Uberaba
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Ibovespa mantém trajetória ascendente
Colégio Pitágoras Cidade Jardim vai oferecer ensino bilíngue para crianças
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Tiradentes e Camanducaia no topo do turismo
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.