Publicidade
24/11/2017
Login
Entrar

Internacional

11/11/2017

Brasileiro é reeleito para Corte de Justiça da ONU

AE
Email
A-   A+
Brasília - O professor Antônio Augusto Cançado Trindade foi reeleito para a Corte Internacional de Justiça, que é o principal tribunal das Nações Unidas. Ela delibera sobre questões jurídicas entre estados e responde a consultas de órgãos ou agências especializadas da ONU. Em nota divulgada na sexta-feira (10), o Ministério das Relações Exteriores apona que o governo brasileiro recebeu a informação “com especial alegria”.

Cançado Trindade integra a corte desde fevereiro de 2009. Também foi membro da Corte Interamericana de Direitos Humanos entre 1995 e 2006, da qual foi presidente por dois mandatos, 1999-2001 e 2002-2003.

No Brasil, ele é professor de Direito Internacional Público na Universidade de Brasília, integrante da Academia de Direito Internacional da Haia e titular do Instituto de Direito Internacional. Foi consultor jurídico do Itamaraty de 1985 a 1990.

Resolução pacífica - “A reeleição do professor Cançado Trindade resulta do reconhecimento de sua importante trajetória na resolução pacífica de controvérsias e no desenvolvimento do direito internacional”, diz a nota. “Sua recondução permitirá que siga contribuindo para avançar os ideais de justiça internacional em um dos mais importantes órgãos jurídicos do mundo.”

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

24/11/2017
Investimentos corporativos elevarão PIB global em 3,8%
Dependência não será mais de emprego e consumo
24/11/2017
Amazon pode ter primeira greve na Itália
Milão, Itália - Funcionários do maior centro de distribuição da Amazon na Itália estão planejando realizar sua primeira greve hoje, informaram...
24/11/2017
Geração digital mergulha na economia
São Paulo - O ano que vem deve marcar a entrada definitiva dos “millennials” - a geração que já nasceu na era digital - como agentes relevantes na economia...
23/11/2017
Governos investigam Uber por encobrir violação de dados
Empresa pagou a hackers para destruírem informações roubadas
23/11/2017
Mulheres ganham 16,3% menos que os homens
A igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para o mundo, a ser alcançado até 2030. No entanto, ainda...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.